Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.650,63
    +1.110,46 (+3,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Inflação ao produtor desacelera em maio no Brasil com queda do dólar

·1 minuto de leitura
Trator carrega cana em Pitangueiras

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice de Preços ao Produtor (IPP) do Brasil desacelerou a alta para 1% em maio, de 2,19% em abril, registrando a menor variação do ano diante da desvalorização do dólar.

O IPP acumula assim avanço de 35,86% em 12 meses, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o gerente do IPP, Manuel Souza Neto, a desvalorização do dólar em maio foi um dos motivos da desaceleração dos preços ao produtor. Naquele mês, a moeda norte-americana teve queda de 3,795% ante o real.

"Com isso, uma série de produtos cotados em dólar caíram de preço", explicou.

De acordo com o IBGE, entre as grandes categorias econômicas bens de capital tiveram queda de 0,36%, bens intermediários subiram 0,88% e bens de consumo avançaram 1,48%.

Dentre as atividades que tiveram variação positiva, a maior influência sobre o índice foi exercida por alimentos, que representou 0,35 ponto percentual do total com uma alta de preços de 1,48%.

Souza Neto explicou que o resultado em alimentos tem influência dos preços no mercado externo e da estiagem que ocorreu no Brasil, que afetou a produção do leite.

O IPP mede a variação dos preços de produtos na 'porta da fábrica', sem impostos e frete, de 24 atividades das indústrias extrativas e da transformação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos