Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.307,52
    -1.418,01 (-3,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Infectado 2 vezes pela Covid, jovem acorda do coma sem saber sobre pandemia

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Família ainda não sabe como contará ao jovem sobre a pandemia da Covid-19. (Foto: Reprodução)
Família ainda não sabe como contará ao jovem sobre a pandemia da Covid-19. (Foto: Reprodução)

Na Inglaterra, familiares de um jovem de 19 anos que acordou de um coma após 11 meses não sabem como irão contar para ele a respeito da pandemia da Covid-19. Mesmo sem saber sobre a disseminação global do vírus, Joseph Flavill já foi infectado por duas vezes pela doença nesse período.

O rapaz sofreu uma lesão cerebral traumática três semanas antes de o Reino Unido anunciar um bloqueio nacional por conta da pandemia. Flavill foi atropelado por um carro no condado de Staffordshire em 1º de março de 2020, e foi imediatamente hospitalizado.

Ele não se lembra de nada do que aconteceu desde então, e muito menos que contraiu o novo coronavírus por duas vezes no hospital — uma durante o coma e outra após acordar.

“Não sei por onde começar. Um ano atrás, se alguém tivesse me contado o que iria acontecer no ano passado, acho que não teria acreditado. Não tenho ideia de como Joseph vai entender o que todos nós passamos”, disse Sally Flavill Smith, tia do garoto, ao jornal The Guardian.

Leia também:

Mesmo após acordar do coma, Flavill ainda apresenta dificuldades em assimilar a realidade ao seu redor. Nos primeiros dias, segundo a tia, permaneceu com os olhos abertos e sem falar com ninguém.

“Quando ele está acordado em seu quarto, ele não vai ter a menor ideia de por que está lá. Falamos sobre isso por telefone e tentamos alertá-lo de que realmente queremos estar ali segurando suas mãos, mas simplesmente não podemos fazer isso (por conta da pandemia)”, disse Smith.

"Mas tentamos mantê-lo o mais simples possível, não temos realmente tempo para entrar na enorme pandemia - simplesmente não parece real, não é? Quando ele realmente puder ter um contato cara a cara, essa será a oportunidade de realmente tentar explicar a ele o que aconteceu", completa a tia.

Antes do acidente, Joe praticava hóquei e era candidato a receber o prêmio de ouro Duque de Edimburgo por sua performance. A família dele conseguiu arrecadar 32 mil libras (equivalente a R$ 234 mil) para custear o tratamento a longo prazo.