Mercado abrirá em 4 h 26 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,36
    -1,40 (-1,54%)
     
  • OURO

    1.807,70
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    23.830,66
    -77,01 (-0,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,38
    +13,50 (+2,49%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.485,25
    +2,88 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.194,50
    +11,25 (+0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2164
    +0,0070 (+0,13%)
     

Indústria de games no Brasil cresce 169% em quatro anos

Indústria brasileira de games cresceu 169% em quatro anos, aponta pesquisa. Foto: Getty Images.
Indústria brasileira de games cresceu 169% em quatro anos, aponta pesquisa. Foto: Getty Images.
  • Estudo inédito mostra que número de estúdios brasileiros de games subiu mais de 160% em quatro anos;

  • Levantamento mostra que região Sudeste concentra mais da metade dos desenvolvedores;

  • Mercado de games do país tem 12.441 profissionais trabalhando.

Números de um estudo inédito feito pela Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) em conjunto com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (ApexBrasil) mostram que a indústria de games do Brasil é um sucesso.

De acordo com a intitulada Pesquisa Nacional da Indústria de Games, a quantidade de estúdios brasileiros atuando no setor subiu de 375, em 2019, para 1009, em 2022, ou seja, um aumento de mais de 160%.

Leia também:

Para Rodrigo Mandarino Terra, presidente da Abragames, “o estudo traz um mapeamento inédito da indústria brasileira de desenvolvimento de games e apresenta dados que colocam o país como um importante hub do setor na América Latina, além de um celeiro de talentos para o mercado global de jogos eletrônicos”.

“O aumento significativo na quantidade de estúdios, de 2018 para 2022, tem muito a ver com o amadurecimento da nossa indústria. Hoje, temos quase 20% dessas empresas em atividade por um período entre 10 e 15 anos”, continuou o executivo.

A pesquisa foi divulgada no Best International Games Festival, ou BIG Festival, evento sul-americano de jogos independentes que aconteceu durante esta semana em São Paulo.

O levantamento mostra também que, mesmo com a produção espalhada pelas diversas regiões do Brasil, o Sudeste ainda concentra mais da metade dos desenvolvedores, compondo uma fatia de 57% do setor. Em aparece o Sul, com 21%, Nordeste, 14%, Centro-Oeste, 6%, e o Norte, 3%.

O estudo informa ainda que atualmente o mercado de games no país conta com 12.441 profissionais ativos. Desse total, 29,8% são mulheres. Mais da metade das empresas do setor alegam promover diversidade no quadro de funcionários.

*Com informações da Forbes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos