Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.691,51
    +745,97 (+1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Índice de desemprego se mantém em 14,6% e informalidade atinge 40%

·1 minuto de leitura
Dados do IBGE apontam que pelo menos 14,8 milhões procuram por emprego no Brasil (Getty Image)
Dados do IBGE apontam que pelo menos 14,8 milhões procuram por emprego no Brasil (Getty Image)
  • Pesquisa do IBGE mostra que taxa de desemprego continua alta 

  • Subocupação bate record em 2021 

  • 40% da população empregada exerce a função de maneira informal

Além de sanitária, a crise no Brasil também é financeira e trabalhista. A taxa de desemprego no país no segundo trimestre do ano foi de 14,6%, crescendo 0,2% em relação ao último balanço. 

Leia também:

De acordo com a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ao todo, são 14,8 milhões de pessoas procurando por ocupação.  

Realizada em 211.344 casas distribuídas em 3.500 municípios, o levantamento aponta que dos profissionais empregados, 7,360 milhões estão subocupados, com insuficiência de horas trabalhadas. O dado reflete diretamente no valor recebido pelos trabalhadores.

A taxa de informalidade também cresceu. Da população que exerce atividade remunerada, 40% não tem carteira assinada. 

Dos trabalhadores informais mapeados, 24,4 milhões de pessoas trabalham por conta própria e 5 milhões exercem serviço doméstico.

O IGBE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou emprego nos últimos 30 dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos