Mercado fechará em 5 h 10 min
  • BOVESPA

    109.468,77
    +625,03 (+0,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.676,44
    +118,79 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,87
    -0,42 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.778,60
    +14,80 (+0,84%)
     
  • BTC-USD

    42.544,12
    -1.394,43 (-3,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.065,05
    +1,21 (+0,11%)
     
  • S&P500

    4.351,89
    -5,84 (-0,13%)
     
  • DOW JONES

    33.956,53
    -13,94 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.982,88
    +78,97 (+1,14%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.033,50
    +24,00 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2393
    -0,0054 (-0,09%)
     

Indicador de bens da OMC atinge máxima recorde e reflete recuperação forte

·1 minuto de leitura
Sede da OMC, em Genebra

BERLIM (Reuters) - A Organização Mundial do Comércio informou nesta quarta-feira que seu indicador global de bens atingiu máxima recorde, confirmando a força da recuperação do comércio depois do profundo choque causado em 2020 pela pandemia de Covid-19.

A entidade com base em Genebra disse que seu indicador de comércio de bens subiu a 110,4 pontos, nível mais alto desde que foi divulgado pela primeira vez, em julho de 2016, e registrando mais de 20 pontos de alta na base anual.

"A alta reflete tanto a força da atual expansão do comércio quanto a profundidade do choque provocado pela pandemia em 2020", disse a OMC em seu site, acrescentando que o cenário para o comércio mundial continua a ser nublado pelos riscos negativos.

(Reportagem de Madeline Chambers e Thomas Escritt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos