Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.086,38
    -333,76 (-1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Indicador antecedente de emprego do Brasil sobe em dezembro mas fecha 2022 com viés negativo, diz FGV

Mulher coloca currículo em caixa no centro de São Paulo

SÃO PAULO (Reuters) - O Indicador Antecedente de Emprego do Brasil subiu em dezembro mas encerrou 2022 com viés negativo diante de expectativas de desaceleração da economia, de acordo com os dados divulgados nesta quinta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, subiu 1,6 ponto em dezembro e foi a 74,7 pontos, após dois meses seguidos de queda. No entanto, segundo a FGV, o indicador termina o ano com saldo negativo de 7,1 pontos.

"O IAEmp voltou a subir em dezembro, mas é preciso cautela para interpretar esse resultado. A alta desse mês (dezembro) compensa apenas cerca de 15% do que foi perdido nos meses anteriores e o ano encerra com viés negativo com o resultado do último trimestre", afirmou em nota Rodolpho Tobler, economista da FGV Ibre.

Segundo ele, o patamar baixo do indicador parece refletir o cenário macroeconômico negativo e desafiador para o ano de 2023.

"Com a expectativa de uma desaceleração da economia, o mercado de trabalho tende a reagir de maneira negativa e dificilmente voltará, no curto prazo, à trajetória ascendente que teve em parte do ano de 2022", completou Tobler.

Os componentes do IAEmp mostram que em dezembro as principais contribuições positivas vieram dos indicadores que medem a Situação Atual e Tendência dos Negócios, ambos na indústria, além do índice que avalia o Emprego nos próximos meses do consumidor.

(Por Camila Moreira)