Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.771,25
    +256,72 (+0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Indicado de Bolsonaro à CVM quer mais regulação para as criptomoedas

·2 minuto de leitura
Otto de Albuquerque Lobo é indicado de Bolsonaro para CVM
Otto de Albuquerque Lobo é indicado de Bolsonaro para CVM

O Senado Federal se reuniu na última segunda-feira (5) para avaliar o indicado pelo presidente Jair Bolsonaro ao cargo de Diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em sua apresentação, Otto Eduardo Fonseca de Albuquerque Lobo defendeu que a autarquia deve dar uma atenção especial ao setor de criptomoedas.

A indicação de Otto foi publicada no Diário Oficial da União no meio de junho, visto que Henrique Balduíno Machado Moreira, que ocupava o mesmo cargo chegou ao fim de seu mandato.

De acordo com a Agência Senado, para avaliar o nome de Otto, a MSF 21/2021 foi avaliada pelos senadores da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), que aprovaram a indicação por unanimidade. Agora, a deliberação segue para o plenário, que deve validar a escolha.

Mais pressão sobre o Bitcoin? Indicado a CVM por Jair Bolsonaro quer atenção especial às criptomoedas

O Bitcoin é uma moeda digital que vem sendo avaliada pelo Banco Central do Brasil. Com alguns projetos de lei para regulamentar o setor, tanto na Câmara dos Deputados, quando no Senado Federal, o tema tem ganhado destaque nos últimos meses.

Sendo assim, o assunto voltou a tona na última segunda, quando Otto Albuquerque era avaliado por senadores, para uma vaga de Diretor da CVM.

Indicado a CVM por Bolsonaro
Otto Albuquerque
Créditos: Waldemir Barreto/Agência Senado

Em sua fala, Otto Albuquerque afirmou que está preparado para assumir a posição de Diretor da CVM, que cuida do mercado de investimentos no Brasil. O indicado de Bolsonaro ainda declarou que é advogado há mais de 25 anos, sendo que cursa atualmente Doutorado na USP na mesma área.

Além disso, ele declarou que com a taxa de juros em baixa no Brasil, o mercado de capitais está em expansão. Sendo assim, a pressão sobre a CVM para implementar regras cresceu, aumentando a responsabilidade dos diretores da autarquia.

Assim, Otto de Albuquerque deixou claro que a Comissão de Valores Mobiliários deve ter atenção especial a criptomoedas.

“Outro ponto que merece especial atenção diz respeito aos criptoativos, que não possuem regulação no país. De todo modo, esse ano a CVM autorizou a negociação de ETF, Fundo de Índice de criptoativos no Brasil”.

Caro Otto seja aprovado também no plenário do Senado Federal, deverá ocupar o cargo até 31 de dezembro de 2025.

CVM não é a responsável por regulamentar o Bitcoin como moeda

Vale o destaque que, no Brasil hoje, o Bitcoin é analisado como moeda apenas pelo BCB. Ou seja, não compete a CVM a criação de regras ao setor, apenas quando este mercado está envolvido com investimentos.

Algumas regras, como bem citado pelo candidato a Diretor da CVM em sua sabatina, já foram criadas no setor de ETFs de Bitcoin e fundos de investimentos no setor.

Como moeda, no entanto, quem define o futuro é o Bacen, que deixou claro recentemente que não deve regulamentar o Bitcoin, mas sim seu network.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos