Mercado abrirá em 8 h 26 min
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,12
    -0,03 (-0,05%)
     
  • OURO

    1.739,10
    +2,80 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    63.344,86
    -268,45 (-0,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.380,45
    +4,67 (+0,34%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.623,90
    -276,93 (-0,96%)
     
  • NIKKEI

    29.645,80
    +24,81 (+0,08%)
     
  • NASDAQ

    13.812,50
    +13,75 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7693
    -0,0036 (-0,05%)
     

Indiana MRPL compra pela 1ª vez petróleo brasileiro do campo de Tupi

·1 minuto de leitura
Unidade produtora na Bacia de Santos

NOVA DÉLHI (Reuters) - O grupo indiano Mangalore Refinery and Petrochemicals (MRPL) comprou pela primeira vez um carregamento de petróleo do campo brasileiro de Tupi em um leilão, disseram duas fontes do setor nesta segunda-feira.

O carregamento com 1 milhão de barris foi vendido pela Royal Dutch Shell para entrega em maio, acrescentaram as fontes.

O preço do negócio não estava imediatamente claro.

A compra vem após planos de refinarias estatais da Índia para redução de importações de petróleo da Arábia Saudita em cerca de um quarto em maio, em meio a desentendimentos com os sauditas após uma decisão da Opep que ignorou pedidos da Índia para que o grupo ajudasse a economia global com uma maior oferta.

A MRPL buscava petróleo tipo "sour" na licitação, mas recebeu ofertas de petróleo "sweet" por preços mais competitivos, segundo as fontes.

O petróleo brasileiro de Tupi é de um tipo popular entre refinarias independentes chinesas, mas as aquisições destas têm desacelerado nas últimas semanas, em parte devido a um aumento no fluxo de petróleo iraniano barato.

(Por Nidhi Verma e Florence Tan)