Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.033,59
    +112,71 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Inda espera queda nas vendas de aço plano por distribuidores em novembro

SÃO PAULO (Reuters) - Os distribuidores de aços planos devem registrar queda de 8% nas vendas de novembro na comparação com outubro, que por sua vez já foram menores que as de setembro, informou nesta terça-feira a associação que representa o setor, Inda.

Se confirmada a previsão, novembro vai marcar o terceiro mês consecutivo de queda nas vendas de aços planos pelo segmento que é um dos principais clientes das siderúrgicas do país.

As vendas de outubro recuaram 4,2% ante setembro, mas avançaram 5,7% sobre um ano antes, para 310 mil toneladas, informou a entidade.

O desempenho foi pior que o esperado pela entidade. No final de outubro, o presidente do Inda, Carlos Loureiro, afirmou a jornalistas que vários clientes estavam adiando decisões de negócios e comprando o suficiente apenas para reposição de estoques em níveis baixos em meio às incertezas em torno da eleição. Na ocasião, a expectativa do Inda era que os negócios de outubro mostrassem estabilidade.

As compras de aço pelos distribuidores para revenda recuaram 4,8% na comparação mensal, mas cresceram 10,6% sobre outubro do ano passado, para 316,5 mil toneladas.

O volume de material importado disparou 63,7% no mês passado ante setembro, para quase 178 mil toneladas, como reflexo de contratações feitas nos meses anteriores. Na comparação anual, as importações de outubro caíram 55%.

O setor terminou outubro com 837,9 mil toneladas de aço plano estocado, suficiente para 2,7 meses, uma elevação ante o nível de 2,6 meses de setembro e de 2,5 meses de agosto.

(Por Alberto Alerigi Jr.)