Mercado abrirá em 5 h 22 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.873,50
    +7,00 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    34.672,50
    +9,89 (+0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    686,09
    +6,18 (+0,91%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.890,47
    -72,00 (-0,24%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.357,75
    +63,50 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    +0,0097 (+0,15%)
     

Concessionários esperam alta de 16% nas vendas de veículos em 2021, diz Fenabrave

·2 minuto de leitura
Indústria de veículos tem maior venda de 2020 em dezembro, diz Fenabrave

SÃO PAULO (Reuters) - Os distribuidores de veículos do Brasil esperam um crescimento de 16% nas vendas este ano, após registrarem em dezembro o maior volume mensal de licenciamentos de 2020, segundo dados do setor informados nesta terça-feira pela Fenabrave.

"Esperamos poder recuperar, aos poucos, o mercado, mas ainda há incertezas e fatos que podem repercutir nas nossas projeções", afirmou o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, em comunicado, referindo-se à incertezas sobre a pandemia e impactos sobre a cadeia produtiva.

Depois de sofrerem em 2020 uma queda de cerca de 26% nos emplacamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, os concessionários esperam que as vendas cresçam em 2021 para 2,387 milhões de unidades. A expectativa é ancorada em uma previsão para o PIB de alta de 3,5%, informou a Fenabrave.

A projeção da entidade para vendas de carros e comerciais leves novos este ano é de alta de 15,8%. Para caminhões, a previsão é de expansão de 21,7%, no caso de ônibus a projeção é de crescimento de 8,2%.

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus no Brasil em dezembro subiram 8,4% na comparação com novembro, para 244 mil unidades, no maior volume para um único mês registrado em 2020. Antes de dezembro, o maior volume mensal de emplacamentos do ano passado havia ocorrido em novembro, com 225 mil unidades.

Na comparação com dezembro de 2019, as vendas do mês passado recuaram 7,1%, acumulando no ano como um todo recuo de 26,2%, a 2,06 milhões de unidades, segundo os dados da entidade.

Por segmento, os licenciamentos de carros e comerciais leves tiveram alta de cerca de 9% na comparação com novembro, para 232,8 mil unidades. Os emplacamentos de caminhões somaram 9,64 mil unidades, alta de 6,8% na mesma comparação. As vendas de ônibus mantiveram tendência negativa e caíram 11%, a 1,5 mil veículos.

Segundo os dados da Fenabrave, o grupo de montadoras de veículos FCA, formado pelas marcas Fiat e Jeep, teve vendas de cerca de 432 mil carros e comerciais leves em 2020, liderando o mercado brasileiro. Incluindo os números de Peugeot e Citröen, que estão em processo de fusão com a FCA para a formação da Stellantis, as vendas do grupo atingiram no ano passado quase 459 mil unidades.

Em seguida, a General Motors registrou 338,55 mil licenciamentos, enquanto o grupo Volkswagen, incluindo as vendas da Audi e VW/Man, teve 338 mil emplacamentos no ano passado.

(Por Alberto Alerigi Jr.)