Mercado abrirá em 2 h 21 min
  • BOVESPA

    110.140,64
    -1.932,91 (-1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,26
    +0,38 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.929,50
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    23.449,62
    -359,37 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,26
    -10,06 (-1,84%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.838,02
    +17,86 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.642,25
    -204,50 (-1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4920
    +0,0023 (+0,04%)
     

Indústria da China amplia contração por Covid, mostra PMI do Caixin

Fábrica da JAC-NIO em Hefei, China

PEQUIM (Reuters) - A atividade industrial da China encolheu a um ritmo mais acentuado em dezembro, uma vez que o surto de infecções de Covid-19 interrompeu a produção e pesou sobre a demanda depois que Pequim removeu em grande parte as restrições contra o vírus, mostrou nesta terça-feira uma pesquisa do setor privado.

O índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit para a indústria caiu para 49,0 em dezembro, de 49,4 em novembro.

O índice permanece abaixo da marca de 50 que separa crescimento da contração pelo quinto mês consecutivo.

A leitura foi a menor desde setembro, mas superou a expectativa de analistas de 48,8 segundo pesquisa da Reuters.

O PMI oficial da China, divulgado no sábado, mostrou declínio muito mais acentuado, com o índice de atividade caindo para a mínima de quase três anos. A pesquisa do Caixin se concentra em empresas menores, orientadas à exportação.

Os números fornecem uma visão geral dos desafios a serem enfrentados pelos fabricantes chineses, que agora têm que enfrentar com infecções após a abrupta inversão da política de Covid zero do país no início de dezembro.

"A oferta contraiu, a demanda total permaneceu fraca, a demanda externa diminuiu, o emprego se deteriorou, a logística foi lenta, os fabricantes enfrentaram uma pressão crescente sobre sua rentabilidade, e a quantidade de compras, bem como os estoques permaneceram baixos", disse Wang Zhe, economista-sênior do Caixin Insight Group.