Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.511,54
    -28,26 (-0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.358,92
    +676,73 (+1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,21
    +1,46 (+2,44%)
     
  • OURO

    1.713,90
    -19,70 (-1,14%)
     
  • BTC-USD

    50.575,24
    +2.923,19 (+6,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.011,07
    +22,97 (+2,32%)
     
  • S&P500

    3.819,83
    -50,46 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    31.272,44
    -119,08 (-0,38%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    12.703,00
    -352,25 (-2,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7750
    -0,0871 (-1,27%)
     

Indústria de chips se recupera com demanda elevada por lockdown

Ian King
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A indústria de semicondutores cresceu 6,5% em 2020, impulsionada pela demanda por tecnologia para apoiar trabalho e estudo em casa durante a pandemia, de acordo com novos números da Semiconductor Industry Association (SIA).As vendas totais foram de US$ 439 bilhões, disse a SIA em comunicado. A China voltou a ser o maior consumidor de componentes eletrônicos, com seu mercado crescendo 5%, para US$ 152 bilhões. A região das Américas cresceu 20%, para US$ 94 bilhões. As vendas para a Europa caíram 6%.Os fabricantes de semicondutores se beneficiaram da compra de laptops e outros dispositivos por parte de empregadores e de pais para trabalho e estudo remotos. Por trás dessa tendência positiva, porém, as fissuras geopolíticas continuaram a pressionar a cadeia global de suprimentos de tecnologia.

As empresas dos EUA responderam por 47% das vendas totais no ano passado, mantendo o status do país como sede das maiores empresas de chips. Mas o volume de manufatura nos EUA continua diminuindo. Apenas 12% da produção de chips foi feita em fábricas nos Estados Unidos em 2020, contra 37% em 1990.“Essa disparidade só vai se intensificar sem a ação do governo dos EUA para nivelar o campo de jogo global”, disse o CEO da SIA, John Neuffer. “É imperativo que o governo federal financie totalmente os incentivos para a fabricação doméstica de chips e investimentos em pesquisa de chips para que os EUA possam se beneficiar da demanda crescente e produzir mais semicondutores necessários para fortalecer nossa economia, segurança nacional e infraestrutura crítica.”A indústria de chips caiu na armadilha da guerra comercial entre a China e os EUA. Pequim prometeu gastar mais de US$ 160 bilhões para criar um setor doméstico de semicondutores e limitar a capacidade dos EUA de atacar empresas como a Huawei Technologies com limites de fornecimento em nome da segurança nacional.

Essa tensão colocou em destaque o quanto os fabricantes de chips dos EUA usam a manufatura terceirizada, principalmente para Taiwan Semiconductor Manufacturing. Localizadas na ilha próxima à costa do continente que Pequim diz ser uma província rebelde, as fábricas da TSMC são um componente-chave na cadeia de abastecimento mundial que tem a confiança de empresas como Apple., Qualcomm e Nvidia.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.