Mercado fechado

Indústria de calçados volta ao nível de produção de 16 anos atrás, aponta associação

Cibelle Bouças
·1 minuto de leitura

A produção de calçados no Brasil vai encerrar este ano com uma queda de 28,6% em relação a 2019, segundo a Abicalçados Pixabay A produção de calçados no Brasil vai encerrar este ano com uma queda de 28,6% em relação a 2019, somando 650 milhões de pares. Com esse desempenho, o setor volta ao nível de produção de 16 anos atrás, de acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados). De acordo com a entidade, o setor calçadista brasileiro foi muito afetado pela pandemia de covid-19. No mundo, a previsão para o setor é de uma queda na produção um pouco menor de 22%. No acumulado de janeiro a agosto, a produção do setor caiu 34,8% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a entidade, aproximadamente 85% da produção nacional de calçados é voltada para consumo doméstico e 15% é exportado. A maior parte da queda na produção deve-se à retração do varejo brasileiro, segundo a Abicalçados. Para as exportações, a entidade prevê uma queda de 26,6% nos embarques deste ano, chegando a 85 milhões de pares, o volume mais baixo dos últimos 37 anos. De janeiro a setembro, a queda foi de 24,4%, em volume, em relação ao ano passado. O impacto dessa retração do mercado é sentida no nível de empregos do setor. Para o ano, a Abicalçados estima uma redução de 17,4% na total de postos de trabalho, para 222 mil empregos diretos. A Abicalçados divulga suas projeções para 2021 no dia 5 de novembro.