Mercado fechado

Indústria brasileira ganhou espaço na venda de máscaras

JOANA CUNHA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com a pandemia, a indústria brasileira ganhou participação de mercado na venda de máscaras hospitalares e se tornou autossuficiente na produção de ventiladores pulmonares, segundo a Abimo (Associação Brasileira da Indústria de Artigos de Equipamentos Médicos). Levantamento da entidade aponta crescimento de 500% na demanda por máscaras, sendo que a metade foi atendida por empresas brasileiras. Antes do coronavírus, o país importava 90% dos equipamentos de proteção que usava. O número de fábricas de ventiladores pulmonares subiu de 4 para 10 em sete meses, diz a entidade.