Mercado fechará em 6 h 9 min
  • BOVESPA

    109.233,09
    -2.206,27 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.698,01
    -609,70 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,00
    -0,97 (-1,35%)
     
  • OURO

    1.757,70
    +6,30 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    43.919,31
    -3.510,25 (-7,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.095,28
    -39,10 (-3,45%)
     
  • S&P500

    4.372,97
    -60,02 (-1,35%)
     
  • DOW JONES

    34.179,91
    -404,97 (-1,17%)
     
  • FTSE

    6.871,05
    -92,59 (-1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.128,75
    -197,25 (-1,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2311
    +0,0317 (+0,51%)
     

Incêndio subterrâneo atinge terra indígena no Pantanal

·1 minuto de leitura

CUIABÁ — Um incêndio subterrâneo atingiu a Terra Indígena Baía dos Guató, no município de Barão de Melgaço, no Pantanal matogrossense. Duas equipes do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso foram enviadas ao local para combater as chamas.

De acordo com a corporação, trata-se de um incêndio florestal de média proporção. A região vinha sendo monitorada por meio de imagens de satélite desde o último sábado.

O local atingido pelo incêndio fica a 121 km de Cuiabá. Por ser de difícil acesso, helicópteros do Centro Integrados de Operações Aéreas (Ciopaer) estão dando apoio para realização dos trabalhos levando os equipamentos básicos que serão utilizados pelos bombeiros para conter o incêndio.

O comandante do 1° Pelotão Independente do Corpo de Bombeiros, tenente Thiago Soares, afirmou que militares estão na área atingida para cavar partes do solo e identificar os pontos sensíveis com incidência de fogo.

Valas com profundidade entre 1,5m e 2m serão cavadas para impedir a propagação do fogo. Os bombeiros também farão marcações de georreferenciamento para que, caso necessário, as aeronaves do joguem água nesses pontos para apagar os focos.

O incêndio que atinge a terra indígena começou em 5 de julho. Ele foi parcialmente extinto, mas ressurgiu devido ao fenômeno natural do Pantanal, ocasionado pela existência das turfas, uma espécie de carvão primário que possibilita a formação de pequenas brasas. O atual tempo seco na região também colabora para o fenômeno.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos