Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.015,83
    +114,89 (+0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Incêndio em observatório dos EUA segue ativo; quatro estruturas sofreram danos

O incêndio que alcançou o Observatório Nacional de Kitt Peak (KPNO), no Arizona, no final da semana passada, atingiu pelo menos quatro instalações. Apesar de controlado, o fogo permanece ativo na região e a equipe local ainda não pôde avaliar se algum instrumento astronômico foi danificado.

O chamado "incêndio de Contreras" atingiu o observatório na madrugada do dia 17 de junho. As avaliações iniciais indicam que as cúpulas dos telescópios permanecem de pé, mas a área segue em “combate ativo de incêndios”, segundo nota do NOIRLab, centro de pesquisa que administra o KPNO.

Desde que o fogo começou em 11 de junho, as autoridades locais trabalham na contenção do incêndio com o auxílio de aviões e helicópteros sobre o observatório e comunidades vizinhas. Por enquanto, apenas as equipes de combate ao incêndio podem acessar o KPNO.

Pelo menos quatro estruturas sem finalidade científica, como dormitórios e salas de apoio, foram perdidas com a chegada do fogo na sexta-feira passada. "As avaliações de danos aos equipamentos só começarão quando as condições permitirem a entrada segura na área", acrescentou o NOIRLab.

Nesta segunda-feira (20), o incêndio havia devastado uma área de quase 8.240 hectares, crescendo em 8% em comparação ao dia anterior. Deste total, cerca de 40% foi contido. Os funcionários do NOIRLab disseram que a avaliação dos danos provavelmente levará semanas, bem como o restabelecimento da rede de energia no local.

Cume sudoeste do observatório registrado em 18 junho, já bem afetado pelo incêndio (Imagem: Reprodução/KPNO/NOIRLab/NSF/AURA)
Cume sudoeste do observatório registrado em 18 junho, já bem afetado pelo incêndio (Imagem: Reprodução/KPNO/NOIRLab/NSF/AURA)

Incêndios como este estão se tornando cada vez mais frequentes à medida que o aquecimento global, impulsionado pela atividade humana, avança. O KPNO não é o primeiro observatório a ser ameaçado por esta realidade nos últimos anos e, infelizmente, pode não ser o último.

Em setembro do ano passado, um incêndio florestal na Califórnia chegou a apenas alguns quilômetros de distância do radiotelescópio Allen Telescope Array (ATA), do Instituto SETI. Outro incêndio chegou bem perto do Observatório Mount Wilson, também na Califórnia, em setembro de 2020.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos