Mercado fechado

Incêndio atinge casarão histórico de Fazenda da Grama, em Rio Claro, que pertenceu ao 'Rei do Café'

O Globo
·1 minuto de leitura
Rdes sociais / Reprodução
Rdes sociais / Reprodução

O casarão histórico da Fazenda da Grama, em Rio Claro, pegou fogo na noite deste sábado, dia 21. Em vídeos publicados nas redes sociais, é possível ver as chamas no interior do imóvel, que data do século 19, e uma enorme coluna de fumaça. O quartel dos Bombeiros de Volta Redonda foi acionado às 21h10, e recebeu apoio de equipes de Barra Mansa e de Piraí, segundo a corporação. Não houve feridos.

O comendador Joaquim José de Souza Breves, nome de destaque na cafeicultura fluminense, conhecido como Rei do Café, foi o responsavel pela construção do imóvel em sua propriedade, a Fazenda de São Joaquim da Grama.

O trabalho de controle das chamas foi realizado durante toda a madrugada, tendo sido finalizado por volta das 7h deste domingo, dia 22. A Defesa Civil era aguardada no local, por volta das 10h, para avaliar a estrutura do imóvel.

Nas redes sociais, moradores e turistas lamentaram o incêndio..

Antes de publicar o vídeo do incêndio, um internauta escreveu:

"Um pouco da História do Brasil sendo consumida pelo fogo"

"Tragédia anunciada... porém quem deveria agir.não age...", comentou uma mulher no vídeo que mostra as chamas

Outro resumiu:

"Lamentável . A história em cinzas."

"Sem palavras, mais uma memória do nosso país sendo apagada!!!", completou outra internauta.

O teto do casarão desabou, e o segundo andar foi praticamente destruído pelas chamas.

A Fazenda de São Joaquim da Grama foi construída no século 19, quando sua área ainda pertencia ao extinto município de São João Marcos, passando para Rio Claro décadas mais tarde. O local era a sede das propriedades agrícolas do comendador Joaquim José de Souza Breves, que acumulava propriedades em municípios como Piraí, Passa Três e Marambaia.