Mercado fechará em 6 h 14 min

'Inadmissível', diz Tatto sobre investigação da PF contra Boulos

MÔNICA BERGAMO
·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP,27.09.2020 - O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Jilmar Tatto. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP,27.09.2020 - O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Jilmar Tatto. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Jilmar Tatto, publicou vídeo em solidariedade ao seu concorrente Guilherme Boulos (PSOL), que é alvo de investigação da Polícia Federal (PF) por críticas feitas contra o presidente Jair Bolsonaro.

"Isso é inadmissível, inaceitável. Nós temos que nos indignar em relação a esse tipo de atitude de Jair Bolsonaro. Defesa da liberdade, defesa da democracia, livre pensamento, são conquistas nossas, e muitas pessoas lutaram, e morreram, inclusive, em função dessas conquistas", diz Tatto.

A Folha de S.Paulo revelou que os advogados do candidato do PSOL foram procurados pela PF, que quer intimá-lo a prestar esclarecimentos sobre postagens críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

A investigação acontece no âmbito de um inquérito aberto no Departamento de Inteligência Policial (DIP). O advogado Alexandre Pacheco Martins, que representa Boulos, vai à PF em Brasília para entender do que se trata.

"Não se intimide, não fique calado, vamos juntos na luta contra Bolsonaro e o seu governo", seguiu o petista.

Tatto disputa com Boulos os votos da esquerda na capital paulista.