Inadimplência deve ser menor em 2013, aponta SPC

A economista do SPC Brasil, Ana Paula Bastos, prevê que a inadimplência deve ser menor em 2013 do que a alta de 1,9% verificada em 2012. "A inadimplência deve ser de 1,9% ou menos. Só se acontecer uma pressão inflacionária ou aumento da taxa de juros é que vamos ver outro cenário", considerou, durante entrevista coletiva. De acordo com ela, a tendência é de continuidade de alta do calote até abril. Apenas a partir de maio é que deve haver uma acomodação.

Ana Paula disse que também espera continuidade do crescimento do emprego, ainda que em um ritmo menor, e que isso vai ajudar nas vendas do varejo. "O ano de 2012 foi muito forte para o setor, com uma injeção muito forte de recursos na economia", salientou, considerando as desonerações concedidas pelo governo a vários setores.

Para este ano, a economista espera um aumento dos investimentos, o que pode gerar mais emprego, aumento da renda e da capacidade produtiva. O ponto chave, no entanto, é a expansão do crédito. "Não existe economia sem crédito, essa é a mola propulsora", considerou. Para ela, o aumento da inflação no início do ano foi "pontual e sazonal", centrado principalmente em Despesas Pessoais e Alimentação.

Carregando...