Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.867,73
    -2.492,19 (-3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Início de rodada de diálogo entre governo e oposição venezuelanos é adiado

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Assinatura do memorando de entendimento que fundamenta o processo de negociação (AFP/CLAUDIO CRUZ)

O início da terceira rodada de diálogo entre o governo e a oposição da Venezuela, previsto para esta sexta-feira no México, foi adiado, ante a ausência dos delegados do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, indicaram ambas as partes.

"Ante a ausência da delegação do regime no dia de hoje, a delegação da Plataforma Unitária reitera seu compromisso de avançar neste processo, sempre dentro das regras previamente acordadas no Memorando de Entendimento, declararam os representantes da oposição, em comunicado divulgado na capital mexicana.

Uma fonte ligada à representação chavista confirmou o adiamento à AFP. O início das conversas atrasou, mas a primeira reunião da rodada acontecerá neste sábado, com a chegada dos enviados de Maduro ao México, indicou uma fonte em Caracas.

Sem citar o adiamento, o chefe da delegação do governo Maduro, Jorge Rodríguez, criticou em sua conta no Twitter declarações do embaixador dos Estados Unidos na Venezuela, James Story. O diplomata destacou em um vídeo que "um acordo negociado, integral, é a única oportunidade que o regime (de Maduro) tem" para que Washington flexibilize as sanções econômicas contra a Venezuela, que incluem um embargo ao petróleo.

Com essas afirmações, Story "insulta a Mesa de Diálogo no México, mas, acima de tudo, insulta os delegados da oposição, a quem parece dar ordens", publicou Rodríguez, presidente do Parlamento, de maioria chavista. O governo “jamais atenderá a uma agenda que esse personagem tente impor. Que vá dar ordens ao 'Superman'”.

Story ressaltou que os Estados Unidos somente levantarão as medidas punitivas se houver "avanços irreversíveis" em questões como a "libertação de presos políticos" e "eleições livres, justas e verificáveis".

axm-erc/yow/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos