Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,57
    +0,25 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.741,70
    -3,10 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    59.935,06
    +179,52 (+0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.278,72
    +51,18 (+4,17%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.749,55
    -18,51 (-0,06%)
     
  • NASDAQ

    13.795,75
    -33,75 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7627
    -0,0015 (-0,02%)
     

Início do revezamento da tocha olímpica não deve ter espectadores

·1 minuto de leitura
A tocha olímpica para os Jogos de Tóquio-2020

A cerimônia que marcará o início do revezamento da Tocha Olímpica para os Jogos de Tóquio-2020 provavelmente acontecerá sem espectadores, mas o público poderá assistir ao revezamento, informou um jornal japonês nesta terça-feira (9).

De acordo com o jornal Yomiuri, os organizadores das Olimpíadas de Tóquio, que serão realizadas em julho, querem evitar uma multidão na largada do revezamento da tocha olímpica marcada para 25 de março em Fukushima. Inicialmente, eram esperadas 3.000 pessoas para o evento.

A comissão organizadora dos Jogos não se manifestou para confirmar a informação à AFP.

Tóquio-2020 anunciou no final de fevereiro as regras rígidas que devem ser respeitadas por quem deseja ver a chama passar, como o uso da máscara e evitar gritos.

A presença de pessoas em alguns pontos do percurso será autorizada apenas sob reserva prévia e as informações relativas aos carregadores da tocha serão comunicadas no último momento para evitar aglomerações.

Alguns trechos do revezamento também poderão ser cancelados para evitar o risco de contágio do coronavírus, especificaram os organizadores.

As Olimpíadas de Tóquio, adiadas no ano passado por conta da pandemia, estão programadas para ser disputadas entre 23 de julho e 8 de agosto, apesar da persistência da crise sanitária no mundo.

Antes do final de março será decidido se a presença de espectadores do exterior será permitida durante os Jogos. Segundo a imprensa local, os organizadores estão balançados a não autorizar a presença de turistas estrangeiros durante o evento.

A capacidade máxima dos estádios olímpicos será anunciada em abril.

amk-sah/mac/etb/am