Mercado abrirá em 7 h 57 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,00
    +0,62 (+0,98%)
     
  • OURO

    1.772,10
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    55.380,11
    -1.667,88 (-2,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.251,33
    -47,63 (-3,67%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.105,73
    -0,42 (-0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.097,11
    -588,26 (-1,98%)
     
  • NASDAQ

    13.917,50
    +20,25 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6907
    +0,0150 (+0,22%)
     

Início da contagem regressiva do fim da epidemia de ebola na RDC

·1 minuto de leitura
Sessão de vacinação contra o ebola em Goma, em 14 de novembro de 2019

A contagem regressiva do fim da epidemia de ebola começou em uma área do leste da República Democrática do Congo após um segundo teste negativo realizado no último paciente, anunciou nesta terça-feira (23) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Com o segundo teste negativo realizado em 21 de março no último paciente de ebola tratado, a contagem regressiva de 42 dias começou neste 22 de março de 2021", disse o escritório da OMS na RDC.

Este período de 42 dias corresponde ao dobro do período máximo médio de incubação do vírus.

Desde o reaparecimento da epidemia em 7 de fevereiro na província oriental de Kivu Norte, foi registrado um total de 12 casos, com seis mortes e 1.606 pessoas vacinadas, segundo o último relatório sobre a situação publicado em 18 de março pela OMS.

"Foi utilizada apenas a vacina rVSV-ZEBOV fabricada pelo laboratório americano Merck Sharpe and Dohme (MSD)", declarou à AFP o médico-chefe Bernardin Kasereka do Programa Ampliado de Imunização (EPI) em Butembo, a região afetada pela epidemia.

Esta vacina já foi usada durante a décima epidemia de ebola - de agosto de 2018 a junho de 2020 - nas províncias de Kivu do Norte, Kivu do Sul e Ituri, assim como na 11ª epidemia que surgiu na região do Equador, de julho a novembro de 2020, acrescentou este especialista em vacinologia.

Com mais de 2.200 mortes registradas, o décimo surto é considerado o mais grave da história do ebola na RDC desde seu surgimento em 1976.

O vírus do ebola é transmitido aos humanos através de animais infectados. A transmissão em humanos ocorre pelos fluidos corporais e os principais sintomas são febre, vômitos, sangramentos e diarreia.

mbb/jhd/mab/jz/aa