Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,85
    -0,51 (-0,97%)
     
  • OURO

    1.823,30
    -6,60 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    35.878,84
    -55,32 (-0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    699,29
    -35,85 (-4,88%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.454,59
    -119,27 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.267,44
    -251,74 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    12.762,25
    -40,00 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3929
    +0,0003 (+0,00%)
     

Importação de carne suína pela China em novembro cresce 44% na comparação anual

·1 minuto de leitura

PEQUIM (Reuters) - A China importou 330 mil toneladas de carne suína em novembro, mostraram dados de alfândega nesta quarta-feira, um aumento de 43,7% na comparação anual, segundo cálculos da Reuters, com o maior consumidor de carne do mundo se abastecendo após uma forte queda em sua produção própria.

A produção chinesa de carne suína desabou após uma epidemia de peste suína africana que dizimou o rebanho do país durante 2018 e 2019. Embora a produção tenha se recuperado rápido, a China ainda sofre com escassez da carne preferida entre sua população.

As importações nos primeiros 11 meses do ano somaram 3,95 milhões de toneladas, segundo a Administração Geral de Alfândegas, mais que o dobro importado pelo país no mesmo período do ano anterior, segundo cálculos da Reuters.

Em novembro, as importações ficaram estáveis na comparação com o mês anterior (330 mil toneladas).

As importações de carne bovina em novembro recuaram 9,1% na comparação anual, para 170 mil toneladas, segundo cálculos da Reuters. No ano, elas acumulam 1,91 milhão de toneladas.

(Por Hallie Gu e Shivani Singh)