Mercado fechado

Imea mantém previsão de safras de soja, milho e algodão de MT apesar de atraso

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - As estimativas de safras de soja, milho e algodão de Mato Grosso, o maior produtor dessas três commodities no Brasil, foram mantidas ante projeções de dezembro, conforme números publicados nesta segunda-feira pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Segundo o órgão de análises ligado aos produtores, após um atraso no plantio de soja por conta de uma seca entre setembro e novembro, as chuvas voltaram ao Estado e "muitos produtores que tardaram para colocar as sementes no chão estão agora com as áreas com melhor potencial produtivo em relação àqueles que fizeram o plantio mais precoce".

Dessa forma, a safra de soja 2020/21 do Estado segue estimada em 35,49 milhões de toneladas.

O Imea observou que o atraso na semeadura da soja se refletiu no plantio da segunda safra de milho, que está mais lento também por chuvas das últimas semanas que têm impedido o avanço das máquinas nas lavouras.

Apesar dessas preocupações, o instituto manteve a projeção de crescimento de 5% na área de milho, em relação à safra anterior, que deverá totalizar 5,69 milhões de hectares, enquanto a produção foi vista em 36,29 milhões de toneladas.

O Imea ainda disse que a janela ideal para o cultivo do algodão foi até o fim de janeiro e boa parte das áreas serão plantadas após este período. Por outro lado, os preços da fibra estão atrativos, o que pode motivar o agricultor a investir na lavoura e, com isso, a projeção para a pluma permaneceu em 1,77 milhão de toneladas.

(Por Roberto Samora)