Mercado fechado

IMC foca em redução de custos e opera com 33% dos funcionários de antes da pandemia

Allan Ravagnani

A rede também renegociou aluguéis de imóveis, suspendeu investimentos em expansão, reduziu os cardápios e fechou 30 de suas lojas que tinham pouca rentabilidade A International Meal Company (IMC) está focada na redução de custos e já opera com apenas 33% dos funcionários que possuía em dezembro de 2019, antes da pandemia de covid-19. A informação consta de dados operacionais atualizados da dona de redes de restaurantes no país como Frango Assado, Viena, Brunella, KFC e Pizza Hut, divulgados nesta madrugada e referentes a posição de 25 de maio.

Divulgação

Segundo o documento, a rede também renegociou aluguéis de imóveis, suspendeu investimentos em expansão, reduziu os cardápios e fechou 30 de suas lojas que tinham pouca rentabilidade.

Segundo a IMC, os serviços de entrega já aumentaram 2,8 vezes desde o início da pandemia, e são responsáveis pela manutenção da receita total, que atualmente é de 29% do registrando antes da pandemia.

Em 25 de maio, a rede contava com 57% das lojas no sistema abertas (257 lojas), sendo que 80% deste total operava apenas com delivery. Das 376 lojas de shoppings, 227 (60%) estão abertas, e das 32 nos aeroportos, apenas 7 (22%) operam. Nas lojas de rodovias, o grupo está com todas as 25 em funcionamento.