Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.052,99
    -152,22 (-0,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Imagens de satélites mostram Irã se preparando para testes com novo foguete

O Irã reconheceu nesta quarta-feira (15) que planeja dois testes com seu novo foguete de combustível sólido, após a empresa de satélites Maxar Technologies publicar imagens que revelam os preparativos para a operação na plataforma de lançamentos ao norte do país.

A confirmação para o teste foi dada pelo porta-voz do Ministério de Defesa iraniano, Ahmad Hosseini, em uma entrevista à agência de notícias estatal IRNA. Segundo Hosseini, a República Islâmica do Irã usará seu foguete Zuljanah para realizar mais dois lançamentos de satélites.

As imagens de satélite da Maxar, tiradas nesta terça-feira (14), revelam o movimento em uma plataforma de lançamento no Centro Espacial Imam Khomeini, localizado na província rural de Semnan, no Irã, palco de inúmeras tentativas fracassadas de lançamento no passado.

Ao todo, foram cinco falhas durante o programa Simorgh, que usava um foguete de transporte de satélites. Além disso, um incêndio no Centro Espacial em fevereiro de 2019 causou a morte de três pesquisadores, disseram as autoridades iranianas à época.

A primeira imagem mostra um foguete sendo transportado para a plataforma, prestes a seguir erguido na torre de lançamento. Já a imagem seguinte, publicada no mesmo dia, mostra o foguete aparentemente posicionado na torre. Não esta claro quando o lançamento acontecerá.

Satélites da NASA usados para monitorar incêndios, capazes de detectar do espaço os flashes de luz de um lançamento, não observaram nenhuma atividade na plataforma iraniana na noite de terça para quarta. Na última década, o Irã lançou diversos satélites de curta duração para a órbita da Terra e até enviou um macaco em um voo suborbital.

Foguete Zuljanah fotografado em fevereiro de 2021 (Imagem: Reprodução/Ministério de Defesa do Irã)
Foguete Zuljanah fotografado em fevereiro de 2021 (Imagem: Reprodução/Ministério de Defesa do Irã)

Os EUA alegam que os lançamentos de satélites do Irã ameaçam uma resolução do Conselho de Segurança da ONU e pedem a Teerã, principal cidade da República Islâmica, que não realize nenhuma operação envolvendo foguetes que possam ser adaptados como mísseis balísticos capazes de lançar armas nucleares.

A emissora estatal iraniana também compartilhou imagens de um lançamento bem-sucedido do foguete Zuljanah em fevereiro do ano passado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos