Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,95
    -0,33 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.709,20
    -6,60 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    50.311,60
    +2.085,52 (+4,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.014,06
    +25,96 (+2,63%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.236,42
    -322,68 (-1,09%)
     
  • NASDAQ

    12.619,75
    -62,00 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7759
    -0,0028 (-0,04%)
     

Imagens em alta resolução revelam a "dança do DNA" nas células; confira!

Fidel Forato
·3 minuto de leitura

Com o avanço das técnicas de imagens microscópicas e simulações em computador, cientistas avançam na compreensão do organismo humano de forma inimaginável. No ano passado, foi descoberto o real movimento dos espermatozoides, algo até então desconhecido. Agora, um grupo de pesquisadores norte-americanos registrou, em alta resolução, os movimentos — dignos de um contorcionista — da molécula de DNA no núcleo de uma célula.

Em estudo divulgado na revista científica Nature Communications, cientistas conseguiram observar, em detalhes, os átomos dentro de uma molécula de DNA e o movimento que essa estrutura fundamental para a vida realiza dentro da célula. As principais responsáveis pelo registro foram as pesquisadoras Alice LB Pyne, da Universidade de Sheffield; Agnes Noy, da Universidade de Iorque; e Sarah A. Harris, da Universidade de Leeds — todas do Reino Unido.

Imagens em alta resolução captam o movimento do DNA nas células (Imagem: Reprodução/ University of York/ Nature)
Imagens em alta resolução captam o movimento do DNA nas células (Imagem: Reprodução/ University of York/ Nature)

Como se comporta a estrutura do DNA?

Na escola, aprendemos a clássica estrutura de dupla-hélice do DNA, formada por duas fitas. No entanto, a imagem estática — e simples — não reflete com precisão as formas complexas que a molécula adota nas células. Para caber dentro do núcleo de uma célula, o material genético se contorce e se enrola. Dessa forma, é possível que, em média, os dois metros de DNA humano se encaixem neste espaço "pequeno".

A novidade é que as imagens revelam que o DNA é muito mais dinâmico do que se pensava anteriormente. Para caber neste espaço, as moléculas estão em constante movimento, como em uma dança e com diferentes coreografias. De acordo com as autoras, quanto mais formas inusitadas uma molécula adota, maiores são as possibilidades que tem de se ligar a outras estruturas da célula e, assim, pode ampliar suas funções.

"É preciso ver para crer, mas com algo tão pequeno, como o DNA, enxergar a estrutura helicoidal de toda a molécula de DNA foi extremamente desafiador. Os vídeos que desenvolvemos nos permitem observar a torção do DNA em um nível de detalhe nunca visto antes", comenta a pesquisadora Alice Pyne para o site IFL Sicence.

Pesquisadores gravam o movimento do DNA no núcleo das células (Imagem: Reprodução/University of York/Nature)
Pesquisadores gravam o movimento do DNA no núcleo das células (Imagem: Reprodução/University of York/Nature)

Como gravaram o DNA?

Para produzir essas imagens inéditas, a pesquisa adotou uma combinação de um microscópio de força atômica, com alta resolução, e simulações feitas em computador das dinâmicas moleculares. Diferente das imagens estáticas que eram possíveis de se observar anteriormente, a estratégia permitiu criar sequências dinâmicas e que demonstram os movimentos de torção da molécula de DNA.

Nos registros, estão demonstrados, especificamente, os comportamentos dos minicírculos de DNA, ou seja, quando as extremidades estão unidas. Para a bióloga Lynn Zechiedrich, da Baylor College of Medicine, que foi responsável pela formação dos minicírculos para o estudo, essas imagens indicam o quão “enrugado, borbulhante, torcido” o DNA pode se parecer, quando é comprimido em uma célula.

Segundo as conclusões da pesquisa, compreender melhor as maneiras como o DNA se dobra em formas compactas pode fornecer insights para o desenvolvimento de novas terapias genéticas no futuro, como medicamentos.

A seguir, confira um vídeo das moléculas do DNA em movimento:

Para acessar o estudo completo sobre as movimentações do DNA, publicado na revista científica Nature, clique aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: