Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.760,43
    -2.516,75 (-3,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Imagem de Instituto Gabriel Medina 'abandonado', em SP, circula pela web; mãe do atleta teria encerrado projeto

·1 minuto de leitura

Imagens do Instituto Gabriel Medina, localizado em Maresias, no litoral de São Paulo, começaram a circular pelas redes sociais. Isso porque o imóvel que, até então, abrigava o projeto, surgiu esvaziado, de portas fechadas, sem os letreiros, nem sinal de que alguma atividade ainda ocorre no local. Páginas locais repercutiram o registro, que chamou atenção de moradores.

O perfil nas redes sociais do Instituto também não é atualizado há meses: a última publicação foi realizada em julho do ano passado. Ao tentar acessar o portal do projeto, a página fica fora do ar.

No instituto, antes de ter essa aparência de abandonado, eram oferecidas aulas de surfe para crianças, adolescentes e atletas, educação esportiva, além de campanhas para doações de cestas básicas. "Está fechado e foi retirado troféus, sua história e o mais importante: os adolescentes que lá frequentavam.... É muito triste", consta de um comentário na web. "Meu Deus, fechou o Instituto Gabriel Medina", diz outro.

A situação em que o prédio está acontece ao mesmo tempo que ocorre um racha na família Medina. Simone, mão de Gabriel, e o surfista romperam relações.

Era Simone, aliás, que ficava à frente do projeto. Segundo pessoas próximas à família, Simone alega que o terreno em que ficava o Instituto está em seu nome, e, por conta disso, ela teria resolvido acabar com o projeto, segundo a coluna de Leo Dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos