Mercado abrirá em 7 h 59 min
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,62
    -0,45 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.807,00
    +5,20 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    38.302,35
    +3.938,69 (+11,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    918,80
    +125,06 (+15,76%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    26.527,06
    -794,92 (-2,91%)
     
  • NIKKEI

    27.838,05
    +290,05 (+1,05%)
     
  • NASDAQ

    15.086,50
    -11,50 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1233
    +0,0017 (+0,03%)
     

Imagem da Lua refletida no capacete de Buzz Aldrin é analisada; veja o resultado

·3 minuto de leitura

Nesta terça-feira (20), completaram-se 52 anos da missão Apollo 11, que entrou para a história ao levar os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin à superfície lunar. Há diversas fotos da empreitada feitas pelos próprios tripulantes da missão, mas, até então, ainda não tínhamos visto a paisagem do nosso satélite natural pelo olhar deles, enquanto estiveram por lá. Assim, o artista visual Michael Ranger editou uma das fotos mais icônicas da missão para “revelar” como Buzz Aldrin viu a Lua através de seu capacete, criando um panorama em 360º.

A imagem em questão foi feita em 20 de julho de 1969 e mostra Buzz Aldrin próximo de uma das pernas do módulo lunar Eagle, enquanto mantém o braço esquerdo dobrado. Se você observar o reflexo do capacete dele, verá a sombra de Aldrin, o módulo brilhando com a luz do Sol e Neil Armstrong segurando a câmera próximo do peito — e, ao olhar para a parte superior do reflexo, encontrará um pequeno ponto, que é a Terra refletida no visor do capacete.

Buzz Aldrin durante a Apollo 11 (Imagem: Reprodução/NASA)
Buzz Aldrin durante a Apollo 11 (Imagem: Reprodução/NASA)

Já a edição publicada por Ranger nos proporciona uma visão da Lua em 360º, que representa o que o astronauta viu durante a missão. Ele a mostrou em uma publicação feita na rede social Reddit e descreveu como foi recriar a visão de Aldrin naquele momento. “O que torna esse progresso tão empolgante, para mim, é o fato de que isso é real”, disse ele, na publicação. “Se eu tiver qualquer indício de que algo assim seria falso, meu interesse iria evaporar completamente, mas é ótimo porque é real”, afirmou.

A imagem editada por Michael, a partir do reflexo do capacete do astronauta (Imagem: Reprodução/NASA/Michael Ranger u/rg1213)
A imagem editada por Michael, a partir do reflexo do capacete do astronauta (Imagem: Reprodução/NASA/Michael Ranger u/rg1213)

Para criar a imagem, Ranger aproveitou uma tentativa anterior que fez em 2019 e a juntou com outra versão de menor resolução. Já a versão mais recente foi feita a partir de uma foto de alta resolução, obtida de um arquivo disponibilizado no Flickr da NASA, que exigiu um processo de edição para obter a perspectiva desejada. “Peguei esta famosa imagem do Buzz Aldrin na Lua e ampliei o visor”, explica o artista. “Como é, essencialmente, uma bola espelhada, consegui ‘desembrulhá-la’ nesta imagem 2D”.

Depois, foram necessárias algumas pequenas correções visuais. “Além da resolução mais alta da digitalização do filme e do formato do arquivo descompactado, aumentei a nitidez e corrigi as cores no Photoshop”, relatou ele. Após corrigir a cor do visor e acrescentar alguns detalhes das bordas para deixar a visão do interior do capacete mais realista, Michael abriu a imagem no Google Street View e conseguiu, finalmente, visualizar o que Aldrin viu na Lua durante a missão — com direito até a um vídeo dos resultados, que você confere abaixo:

A missão Apollo 11 foi lançada em 16 de julho de 1969, levando os astronautas Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins rumo à Lua. A missão foi um sucesso e, felizmente, os registros do momento histórico estão disponíveis para o público. Assim, Michael parece ter inspirado outros usuários a analisar o material do arquivo da missão para, quem sabe, encontrar mais possibilidades de edição para criar novos olhares dos registros do programa.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos