Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.811,98
    -2.829,42 (-5,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Imóvel da Sony é vendido em meio a avanço do mercado de estúdios

John Gittelsohn
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Hackman Capital Partners está comprando o campus de animação da Sony perto de Los Angeles, ampliando seu portfólio de propriedades de entretenimento à medida que a demanda por conteúdo aumenta.

O preço ficou ao redor de US$ 160 milhões, segundo pessoas a par da transação.

O mercado de terrenos para filmagem e imóveis relacionados disparou em um momento em que produtoras de conteúdo como Netflix, Walt Disney e Amazon.com competem por assinantes dos serviços de streaming — especialmente desde que a necessidade de ficar em casa por causa da Covid-19 mantém boa parte da população mundial presa ao sofá. A pandemia deixou novas produções mais lentas, intensificando a demanda por espaço em estúdios, que têm baixa taxa de vacância, segundo relatório recente da CBRE Group.

Fundada em 1986 por Michael Hackman, a compradora é a maior proprietária independente de estúdios, com 71 estruturas à prova de som e mais 35 em fase de desenvolvimento. O maior parque de estúdios na região de Los Angeles, pertencente à Warner Brothers e localizado em Burbank, tem 36 instalações à prova de som, de acordo com a CBRE.

A vendedora é a H&R REIT, fundo de investimento imobiliário com sede em Toronto que tinha 13,3 bilhões de dólares canadenses (US$ 10,5 bilhões) em ativos sob gestão em 30 de setembro. O diretor financeiro da H&R, Larry Froom, não quis comentar o negócio. Michael Hackman se recusou a revelar o preço.

“O campus tem localização privilegiada em uma área que se tornou um viveiro de indústrias criativas”, disse Hackman, comandante de uma firma com portfólio imobiliário de US$ 6 bilhões.

A Sony Pictures Animation em Culver City, a sudoeste de Los Angeles, fica do outro lado da rua de duas outras propriedades de Hackman: Culver Studios (lar da Amazon Studios) e Culver Steps (centro de varejo e criação que está em fase de desenvolvimento). A japonesa Sony ainda é dona da Sony Pictures Entertainment, que abrigava a icônica Columbia Pictures em Culver City, onde foram filmados clássicos como “O Mágico de Oz” e “Cantando na Chuva”.

Hackman anda bastante ocupando com expansão. No ano passado, ele adquiriu a Silvercup Studios em Nova York e prometeu investir US$ 400 milhões em uma parceria no Eastbrook Studios, nos arredores de Londres. Em 2019, a firma adquiriu a CBS Television City em Los Angeles por US$ 750 milhões e a MBS Group, que também fornece serviços globais de produção e logística, por US$ 650 milhões do Carlyle Group.

“Os fundamentos de investimento nunca foram tão fortes — a alta demanda por conteúdo para televisão e streaming se traduz em alta demanda por instalações de estúdio de qualidade, serviços de apoio e escritórios relacionados”, afirmou Craig Solomon, CEO da Square Mile Capital Management, que tem parceria com Hackman em acordos envolvendo estúdios, incluindo o terreno da Sony.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.