IGP-M aponta deflação de 0,16% na 2ª prévia do mês

A segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de novembro caiu 0,16%, após avançar 0,15% em igual prévia do mesmo indicador em outubro. O resultado, anunciado na manhã desta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV), ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE-Projeções, que esperavam uma deflação entre 0,07% e 0,26%, mas a queda na taxa foi maior do que a mediana das expectativas (-0,13%).

Os três indicadores que compõem o IGP-M também tiveram recuo na segunda prévia do mês. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,35%, após o ligeiro avanço de 0,01% em igual prévia do mesmo índice em outubro. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve alta de 0,23%, após o aumento de 0,52% na segunda prévia do mês passado. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou taxa positiva de 0,17%, após registrar elevação de 0,21% na segunda prévia de outubro.

O resultado acumulado do IGP-M é usado no cálculo de reajuste nos preços dos aluguéis. Até a segunda prévia de novembro, o IGP-M acumula aumentos de 6,94% no ano e de 6,82% em 12 meses. O período de coleta de preços para cálculo da segunda prévia do IGP-M deste mês foi do dia 21 de outubro a 10 de novembro.

Carregando...