Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,34
    -0,16 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.769,30
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    22.773,11
    -671,24 (-2,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    541,68
    -16,05 (-2,88%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.838,43
    +74,52 (+0,38%)
     
  • NIKKEI

    28.964,73
    +22,59 (+0,08%)
     
  • NASDAQ

    13.507,50
    -15,75 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2108
    -0,0030 (-0,06%)
     

IGP-DI cai mais que esperado em novembro com minério de ferro; gasolina salta 7,44%

·2 min de leitura
Minerador segura amostra de minério de ferro

SÃO PAULO (Reuters) - O IGP-DI --uma medida mais ampla de inflação divulgada pela FGV-- caiu mais do que o esperado em novembro, mais uma vez influenciado pelo comportamento dos preços de grandes commodities, mostrou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira.

O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) caiu 0,58% em novembro, após alta de 1,60% em outubro. Pesquisa Reuters apontava recuo de 0,50%.

O índice acumula aumento de 16,28% no ano e de 17,16% em 12 meses. Em novembro de 2020, o IGP-DI havia subido 2,64% e acumulava elevação de 24,28% em 12 meses.

"Mais uma vez, minério de ferro (4,29% para -24,98%), soja (-0,38% para -3,73%) e milho (-4,45% para -5,15%) apresentaram queda em seus preços influenciando o resultado do IGP", afirmou em nota André Braz, coordenador dos Índices de Preços.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo-Disponibilidade Interna (IPA-DI) --que mede as variações médias dos preços recebidos pelos produtores domésticos na venda de seus produtos e responde por 60% do IGP-DI-- caiu 1,16% em novembro, após alta de 1,90% no mês anterior. O estágio das Matérias-Primas Brutas caiu 6,40% em novembro, depois de aumento de 0,75% em outubro.

Na contramão, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acelerou a alta para 1,08% em novembro, contra 0,77% em outubro.

Duas das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação: Transportes (de 1,31% para 3,07%) e Habitação (de 0,37% para 0,56%). Vale mencionar o comportamento de gasolina, cuja alta acelerou de 2,73% para 7,44%, e condomínio residencial (de 0,39% para 1,43%).

O IPC --que abrange 30% do IGP-DI-- mede variações intertemporais de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com nível de renda situado entre 1 e 33 salários mínimos mensais.

Com 10% do IGP-DI, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) esfriou a alta em novembro para 0,67%, de 0,86% no mês anterior.

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos