Mercado fechado

IGP-10 reduz queda a 0,59% em novembro

Carro é abastecido em posto no Rio de Janeiro

SÃO PAULO (Reuters) - A deflação do Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) perdeu força em novembro e o índice passou a cair 0,59%, contra recuo de 1,04% no mês anterior, mostraram os dados da Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de queda de 0,55%, e com o resultado do mês o IGP-10 passou a acumular avanço em 12 meses de 5,55%.

“Nesta apuração, os três índices componentes do IGP registraram avanço da inflação. O índice ao produtor apresentou queda menos intensa, dada a atual estabilidade dos preços dos combustíveis. No âmbito do consumidor, a inflação acelerou refletindo a alta dos preços dos alimentos”, explicou André Braz, coordenador dos índices de preços da FGV.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, teve queda de 0,98% em novembro, depois de cair 1,44% no mês anterior.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10), que responde por 30% do índice geral, acelerou a alta a 0,67% no mês, de 0,17% em outubro, com o grupo Transportes deixando para trás a queda de 2,17% para subir 0,47% em novembro.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, subiu 0,19% em novembro, acima da taxa de 0,01% no mês anterior.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

(Por Camila Moreira)