Mercado abrirá em 4 h 40 min

IGP-10 desacelera alta para 0,01% em fevereiro

Valor

Taxa ficou bem abaixo daquela apurada na abertura de 2020, de 1,07% de aumento, mostra FGV O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 0,01% em fevereiro. No mês anterior, houve elevação de 1,07%. Com este resultado, o índice acumula alta de 1,08% no ano e de 7,39% em 12 meses. Em fevereiro de 2019, o índice havia registrado aumento de 0,40% no mês e de 6,98% em 12 meses.

Com peso de 60%, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,19% em fevereiro, invertendo a direção tomada um mês antes, de avanço de 1,38%. Na análise por estágios de processamento, os Bens Finais cederam 1,36% no segundo mês de 2020, após incremento de 1,68% em janeiro. Bens Intermediários deixaram elevação de 1,18% para 0,13% de janeiro para fevereiro. Matérias-Primas Brutas foram de 1,26% para 0,76% de acréscimo.

Tânia Rêgo/ABr

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que responde por 30% do IGP-10, registrou avanço de 0,43% em fevereiro, seguindo incremento de 0,51% um mês antes. Das oito classes de despesa componentes do índice, o destaque ficou com Alimentação, cuja taxa passou de 1,96% para 0,34% de aumento entre o primeiro e o segundo mês de 2020. Nessa classe de despesa, a FGV chamou atenção para o comportamento de carnes bovinas (8,78% para -4,49%).

Também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação Transportes (1,09% para 0,36%), Vestuário (0,45% para -0,55%) e Comunicação (0,22% para 0,09%). As contribuições para estes movimentos partiram dos seguintes itens gasolina (3,00% para 0,18%), roupas (0,38% para -0,68%) e combo de telefonia, internet e TV por assinatura (0,43% para 0,06%), respectivamente.

Mudaram de direção de janeiro para fevereiro Educação, Leitura e Recreação (-0,29% para 2,22%) e Habitação (-0,61% para 0,16%). Subiram mais Saúde e Cuidados Pessoais (0,34% para 0,39%) e Despesas Diversas (0,20% para 0,25%).

Com os 10% restantes do IGP-10, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,43% em fevereiro, ante 0,24% em janeiro. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem do primeiro para o segundo mês de 2020: Materiais e Equipamentos (0,27% para 0,82%), Serviços (0,26% para 1,07%) e Mão de Obra (0,23% para 0,06%).