Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.798,59
    +48,36 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

iFood vai utilizar criptomoeda para ajudar meio ambiente

·2 minuto de leitura
iFood
iFood

O programa iFood Regenera, cujo compromisso é ajudar o meio ambiente, vai utilizar uma criptomoeda brasileira chamada MOSS no processo. A iniciativa começa a partir desta quinta-feira (1).

Maior empresa de delivery do Brasil, a plataforma cresceu sua base de usuários no último ano. Contudo, as entregas feitas pelo popular aplicativo poderiam colocar em risco o meio ambiente.

Além da poluição causada pelas motos, embalagens plásticas também são comuns durante as entregas. Assim, a empresa está atenta ao seu impacto e se preocupa em lançar iniciativas para reduzir os problemas causados ao meio ambiente.

iFood vai utilizar criptomoeda brasileira para compensar emissão de CO2

De acordo com o iFood, todo pedido feito pelo aplicativo a partir desta quinta já vai compensar o CO2. A medida será feita para ajudar na preservação do meio ambiente, reduzindo os impactos que o aplicativo causa.

“O iFood é a primeira empresa de delivery brasileira a ter 100% das suas entregas neutras em CO2 de forma antecipada. A partir de 1 de Julho, todo pedido feito no iFood já foi compensado para preservar o meio ambiente.”

Para conseguir resolver este problema a empresa fez uma parceria com a MOSS, que trabalha com crédito de carbono em blockchain. Segundo site da Moss.Earth, já foram enviados mais de R$ 50 milhões para preservar o desmatamento da Amazônia em um ano.

“Em parceria com a Moss, já compensamos todo CO2 que vamos emitir nos próximos anos por meio da compra de créditos de carbono, ajudando na preservação da Amazônia. E tem mais coisas vindo por aí.”

Se a gente ajudar, mais e mais florestas entrarão em campo pelo país. Vamos fazer um futuro diferente investindo em projetos de reflorestamento. Vem com a gente regenerar o meio ambiente.”

Iniciativa foi apresentada durante clássico entre Corinthians e São Paulo

A iniciativa do iFood acabou sendo apresentada na noite da última quarta-feira (30), durante o clássico Corinthians e São Paulo, com narração de Cléber Machado. Para demonstrar a nova iniciativa, uma floresta virtual surgiu no meio do campo da Neo Química Arena.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No Brasil, o Moss Carbon Credit (MOC2) é negociado na corretora Mercado Bitcoin.

Vale o destaque que o Moss já é parceiro do clube de futebol Flamengo, estampando o meião dos jogadores, e da empresa de aviação Gol.

Com a chegada do iFood, o token criado para a proteção do meio ambiente ganha mais atenção em um momento que a agenda global está alinhada com essa pauta ambiental.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos