Mercado abrirá em 8 h 30 min

iFood adere à entrega sem contato para evitar disseminação do coronavírus

Diego Sousa

Em comunicado enviado aos usuários pelo aplicativo nesta segunda-feira (16), o iFood reforçou o serviço de entrega sem contato, que tem o objetivo de assegurar a segurança de clientes e entregadores contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Na China, grandes empresas, como a Xiaomi, ASUS e Meituan Takeaway, também aderiram à possibilidade em fevereiro para conter a disseminação da doença.

Para optar pelo serviço de entrega sem contato, basta fazer seu pedido com pagamento pelo aplicativo e peça, pelo chat, para o entregador deixá-lo na sua porta. Ao Canaltech, o iFood conta que tomou uma série de medidas para garantir a segurança de todo o seu ecossistema contra o COVID-19.

Além da entrega sem contato e o revezamento de colaboradores nas sedes a partir do dia 16 de março, a empresa anunciou um fundo solidário no valor de R$ 1 milhão para dar suporte aos entregadores parceiros independentes que necessitem permanecer em quarentena. Mais detalhes serão informados em breve.

Mensagem enviada aos clientes no app (Foto: Reprodução/Diego Sousa)

Rappi e Uber Eats também entregam 'sem contato'

Outros serviços de delivery também adotaram ações especiais para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus no país. Em e-mail enviado aos usuários no último domingo (15), o CEO da Rappi, Simón Borrero, anunciou que a opção de entrega em domicílio sem contato físico estará disponível nos próximos dias no app. Os usuários deverão indicar o desejo via chat.

O Uber Eats também disponibiliza a opção do usuário incluir uma instrução ao entregador para deixar o pedido na porta. Além disso, qualquer motorista ou entregador parceiro diagnosticado com o COVID-19 receberá assistência financeira durante até 14 dias enquanto sua conta estiver suspensa. Confira mais detalhes sobre o auxílio na matéria abaixo:

No Brasil, há 200 casos infectados com a COVID-19, segundo a Secretaria do Estado de Saúde, porém nenhuma morte foi confirmada. Um paciente foi recuperado.

O iFood está disponível gratuitamente para smartphones Android e iOS.



Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: