Iene desaba ante dólar e euro, após declaração de Abe

O iene caiu em relação ao dólar e ao euro nesta quarta-feira, depois que o recém-instalado governo do Japão reforçou seu compromisso de um agressivo afrouxamento monetário. O primeiro-ministro Shinzo Abe, que assumiu o cargo há duas semanas, pediu formalmente ao Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês, o banco central do país) que adote uma meta de inflação de 2% em sua próxima reunião do conselho monetário.

Há meses, Abe tem se mostrado favorável a elevar a meta da inflação japonesa de 1% para 2%, mas este é seu primeiro pedido oficial como primeiro-ministro. Aumentar a meta de inflação provavelmente exigirá que o BoJ imprima mais ienes, o que depreciaria o seu valor.

"O mercado ainda está com foco no agressivo afrouxamento monetário do governo japonês, embora este sentimento esteja largamente antecipado neste momento", disse Nick Bennenbroek, diretor de estratégia de câmbio do Wells Fargo, em Nova York. "Dada a relativa ausência de notícias sobre política econômica dos EUA ou da Europa, o Japão é o lugar onde acontece a maior parte das ações."

No final da tarde, o dólar estava a 87,88 ienes, de 87,06 ienes na terça-feira. O euro também registrou fortes ganhos frente ao iene, cotado a 114,80 ienes, frente a 113,90 ienes no dia anterior.

Já o euro se enfraqueceu em relação ao dólar, após dados decepcionantes da produção industrial alemã destacarem novos sinais de fraco crescimento na maior economia da Europa. No final da tarde em Nova York, o euro caía para US$ 1,3065, ante US$ 1,3082 na terça-feira. As informações são da Dow Jones.

Carregando...