Iene cai ao nível mais baixo desde abril de 2011

O iene caiu ao nível mais baixo desde abril de 2011 frente ao dólar, com a expectativa de que o próximo primeiro-ministro do Japão cumpra suas promessas de campanha e tome medidas para enfraquecer a moeda de modo a estimular as exportações e a recuperação da economia. No domingo, Shinzo Abe, cujo Partido Liberal Democrático (PLD, de centro-direita) venceu a eleição parlamentar japonesa de 11 de dezembro, disse que o Japão precisa se defender de tentativas de outros governos para desvalorizar suas moedas às custas do iene. Para ele, um iene a 90 por dólar contribuiria para o aumento dos lucros dos exportadores japoneses.

O iene chegou a cair a 84,97 por dólar nesta segunda-feira, em dia de pouca atividade no mercado, Desde setembro, quando o PLD começou a subir nas pesquisas de intenção de voto, o dólar já acumula uma alta de quase 10% frente ao iene.

Analistas advertiram, porém, que essas declarações em favor de um iene mais fraco precisarão ser acompanhadas por medidas concretas de modo que a tendência de baixa da moeda se sustente. "Se a única coisa que tem orientado o comportamento do iene até agora é a intervenção verbal, então nós chegamos ao limite", disse o estrategista Greg Andersen, do Citigroup.

O Banco do Japão (BoJ) até agora tem resistido às pressões de Shinzo Abe, por julgar suas propostas irreais e potencialmente arriscadas, mas o novo primeiro-ministro terá chance de nomear substitutos para os três principais dirigentes do BoJ cujos mandatos terminam em março e abril. Alguns observadores do mercado esperam que os nomes dos novos dirigentes sejam "vazados" à imprensa antes disso, o que contribuiria para fazer o iene baixar.

Os investidores também estão acompanhando as negociações políticas sobre a questão fiscal nos EUA. Na sexta-feira, informes de que as conversas entre democratas e republicanos haviam chegado a um impasse levaram os investidores a buscar a segurança do dólar. Para alguns analistas, esse movimento fez crescer a probabilidade de que um acordo seja alcançado.

"Qualquer reação adversa nos mercados financeiros ou uma deterioração de indicadores nas próximas semanas deverá intensificar as pressões sobre os dois lados para que eles cheguem a um acordo", escreveram os analistas da Nomura em nota aos investidores.

No fim da tarde desta segunda-feira em Nova York, o iene estava cotado a 84,88 por dólar, de 84,22 por dólar na sexta-feira; o euro estava cotado a US$ 1,3185, de US$ 1,3188 na sexta-feira; frente ao euro, o iene estava cotado a 111,97, de 111,05 na sexta-feira. As informações são da Dow Jones.

Carregando...