Mercado fechará em 3 h 30 min

Idoso tem alta da Covid-19, se casa no hospital e morre apenas quatro dias depois por complicações

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
João Ferreira Viana e Teonila Alves se casaram na área externa do hospital (Foto: Divulgação/Operação Acolhida)
João Ferreira Viana e Teonila Alves se casaram na área externa do hospital (Foto: Divulgação/Operação Acolhida)

O idoso João Ferreira Viana, de 76 anos, deu entrada no Hospital de Campanha de Roraima, em Boa Vista, por conta da Covid-19, doença causada pelo coronavírus, no dia 2 de agosto. Por lá, passou mais de um mês e meio internado. A alta veio na última sexta-feira (18) e, no mesmo dia, ele casou-se com sua companheira com quem vivia há 50 anos. Após complicações causadas pelo vírus, porém, João morreu nesta terça-feira (22).

De acordo com o UOL, que entrevistou um dos quatro filhos do casal, a Covid-19 agravou o quadro de outra doença que João tratava: a cirrose hepática. Segundo sua filha Joice Alves, 37, o idoso corria o risco de ter hemorragia gastrointestinal, que teria sido a causa da morte.

Foi Joice que teve a ideia de casar seu pai com sua mãe, Teonila Alves, de 76 anos. O casamento aconteceu na área externa do próprio hospital onde João ficou internado.

“Não sei dizer se era um sonho deles [se casar] porque a gente nunca teve este tipo de conversa em casa. Mas eu, por ser religiosa, cristã, evangélica, mesmo sabendo da situação do meu pai, queria a salvação dele, da minha mãe e da minha família. Então, foi por um ato religioso que eu idealizei isso", disse ela ao UOL.

Leia também:

A filha do casal relatou que recebeu “todo apoio” da equipe do Hospital de Campanha de Roraima, administrado pela Operação Acolhida do Ministério da Defesa.

"Recebemos todo o apoio dos médicos e da equipe, que foram atrás de tudo, de capelão, de bolo, do pessoal que canta, do buquê da noiva, das alianças, da tenda. A gente só chegou para fazer o casamento", afirmou.

No domingo, porém, dois dias após receber alta, João passou mal. De acordo com o UOL, na segunda-feira à noite, ele foi internado novamente. Joice afirmou que para Teonila, esposa de João, ficou um sentimento de que “era a hora de ele descansar”.

"Ela [Teonila] está aliviada no sentido de que ele não está mais sofrendo com dor. O pior momento foi vê-lo gritar de dor e não poder fazer nada, só esperar o descanso eterno. Nos sentimos impotentes nessa hora, muita dor", concluiu.