Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.965,46
    +12,64 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Idoso insere corda de pular de 2,3 metros no pênis, chegando até a bexiga

Um idoso japonês de 79 anos assustou médicos após chegar à emergência do hospital relatando sentir dores ao urinar. Suspeitando de alguma obstrução, os profissionais realizaram exames de imagem e descobriram uma corda de pular com 2,3 metros na bexiga do paciente. Um estudo de caso sobre o incidente foi publicado no periódico científico Urology Case Reports.

Após conversar com a equipe médica, o homem acabou admitindo ter inserido a corda voluntariamente pelo canal da uretra, mas não esclareceu o motivo para o ato. A teoria dos médicos é a de que teria sido para a obtenção de prazer sexual. A remoção não pôde ser realizada pelo pênis, exigindo uma intervenção cirúrgica.

Raio-x do paciente, onde se pode ver o objeto no interior da bexiga (Imagem: Yokoyama et al./Urology Case Reports)
Raio-x do paciente, onde se pode ver o objeto no interior da bexiga (Imagem: Yokoyama et al./Urology Case Reports)

Exame e remoção

Uma incisão abdominal foi, então, realizada, encontrando o objeto enrolado na bexiga do idoso. Apesar da alta compressão da corda, ele não teve nenhuma complicação advinda da presença inusitada. Os urologistas relatam ter realizado, primeiramente, um ultrassom no órgão, que revelou a presença de um objeto grande.

Para descobrir o que era, um raio-x se seguiu, quando foi possível notar um corpo estranho, em formato de fio, enrolado no interior da bexiga. Uma posterior tomografia computadorizada permitiu decidir o método para remoção da corda, mostrando que a impossibilidade de remoção pelo pênis. Uma simulação em 3D do objeto, como estava dentro do homem, foi feita para auxiliar no procedimento.

Corda de pular após a remoção da bexiga do paciente (Imagem: Yokoyama et al./Urology Case Reports)
Corda de pular após a remoção da bexiga do paciente (Imagem: Yokoyama et al./Urology Case Reports)

Em situações semelhantes, podem ser utilizadas ferramentas como o fórceps para abrir os órgãos e retirar corpos estranhos da uretra e demais estruturas do organismo do paciente. No caso de um fio na bexiga, no entanto, o objeto se enrola enquanto ela é contraída nas movimentações normais do corpo, exigindo métodos de remoção mais delicados.

O caso aconteceu no Japão — o homem, no fim das contas, não teve complicações nos órgãos participantes da peripécia, mas os urologistas, ainda assim, reforçam a recomendação: inserir objetos no corpo para satisfação sexual é arriscado. Melhor se ater a produtos feitos para isso e com cuidados para que não se percam no organismo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: