Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    60.768,58
    -918,15 (-1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Idosa vacinada em cidade-teste sonha abraçar os netos

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Iracema da Silva Cavalheiro, idosa de 72 anos vacinada em Serrana (SP), cidade escolhida para imunizar toda a população contra o novo coronavírus

A vacinação em Serrana, cidade no interior de São Paulo escolhida para imunizar quase toda a população contra o novo coronavírus, começa a trazer esperança aos seus moradores. Aos 72 anos, Iracema da Silva Cavalheiro foi vacinada no último sábado (13), após ter visto toda a família receber o imunizante.

Leia também:

Por causa da pandemia, o convívio da idosa com os parentes foi à distância. “Eu tenho quatro netos, mas dois são pequenininhos. Então, esses dois pequenos, nossa, isso aí mata a gente de saudade. Coração fica despedaçado, né? Porque eles querem brincar, eles querem abraçar, entende?”, disse ela ao portal G1.

As crianças, afirmou Iracema, foram capazes de entender que, neste momento, para proteger, o melhor é ficar longe da avó: “Tenho um neto de três anos e ele fala assim: ‘Não, vovó, não pode chegar perto. Tem que passar álcool na mão, tem que lavar as mãos. O bichinho vem em cima da gente’”.

Vacinada, Iracema aguarda ansiosamente pelo primeiro abraço nos netos depois de um ano: “Para a gente ficar à vontade, poder abraçar, beijar. Fazer tudo que uma avó tem direito”.

Serrana faz parte de um estudo do Instituto Butantan para avaliar a eficácia da Coronavac para frear a transmissão do vírus. Por isso, a população do município está sendo vacinada em massa.

Até a última sexta-feira (12), o chamado Projeto S vacinou 24.634 moradores, segundo dados informados pelo Instituto Butantan. O número representa 86,8% do público-alvo, formado por 28.380 pessoas.

A próxima etapa com a segunda dose da Coronavac está prevista para começar entre o 21º e o 30º dia após a primeira aplicação.