Mercado fechará em 6 h 55 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,88
    -0,43 (-0,81%)
     
  • OURO

    1.870,30
    +3,80 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    32.181,84
    -1.320,26 (-3,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    640,65
    -59,96 (-8,56%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.754,06
    +13,67 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.350,00
    +55,75 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3612
    -0,0468 (-0,73%)
     

Idosa que chamou estudante de 'chinesa porca' no metrô é indiciada por racismo e injúria

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Uma idosa de 75 anos foi indiciada pelos crimes de racismo e injúria por ter ofendido a estudante Marie Okabayashi, de 23 anos, que tem origem oriental, dentro de um vagão de metrô no Rio de Janeiro em fevereiro.

O inquérito foi concluído pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) na quarta-feira. A autora, em voz alta, insultou pessoas de origem oriental alegando relação entre elas e a disseminação do novo coronavírus e xingou a estudante.

Leia também

Na época, um vídeo que registrou as ofensas viralizou nas redes sociais. Segundo a polícia, as imagens auxiliaram na identificação da autora do crime. Marie, que cursa Direito na UFRJ, contou em entrevista ao "G1" que foi chamada de "chinesa porca" pela mulher e acusada de "passar doença para todo mundo". As ofensas ocorreram quando ela estava na estação Siqueira Campos, em Copacabana, seguindo na direção a estação Carioca, no Centro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A estudante registrou o caso na delegacia três dia após o ocorrido. Segundo os investigadores, a autora do crime já tem outras duas passagens pela polícia por injúria. O inquérito segue para o Ministério Público.

Com informações de O Globo

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.