Mercado abrirá em 1 h 50 min

Idosa de Osasco se apaixona por falso Johnny Depp e leva golpe de R$ 200 mil

Idosa de Osasco se apaixona por falso Johnny Depp e leva golpe de R$ 200 mil
Idosa de Osasco se apaixona por falso Johnny Depp e leva golpe de R$ 200 mil
  • A idosa foi induzida a depositar dinheiro para ajudar o falso Johnny Depp a arcar com os custos de um processo;

  • Ela chegou a se submeter a uma cirurgia plástica, pensando que iria morar com ele em Los Angeles;

  • O romance virtual só acabou depois que o filho da vítima descobriu o golpe.

O romance virtual entre uma idosa de 61 anos e um golpista, que afirmava ser Johnny Depp, não teve um final feliz. A aposentada residente de Osasco amarga um prejuízo de R$ 208,4 mil após ter sido enganada pelo impostor, que, se passando pelo ator norte-americano, contou que precisava do dinheiro para pagar condenações em que era réu.

A vítima relata que começou a conversar com o falso Johnny Depp no Instagram em outubro de 2020. Segundo a idosa, no início, os dois trocavam mensagens sobre “assuntos do cotidiano”, algo que, com o passar do tempo, foi se transformando em conversas com conteúdo romântico. A idosa chegou a se submeter a uma cirurgia plástica, pensando que iria morar com ele em Los Angeles.

De acordo com a advogada da aposentada, o golpista passou a contar o que chamou de "história triste", segundo a qual ele precisava de dinheiro para pagar condenações em processos nos quais estava envolvido. A vítima relata que vendeu o carro e uma casa para ajudar o falso Johnny Depp.

Ao todo, três depósitos foram feitos nos valores de R$ 15 mil, R$ 40,4 mil e R$ 153 mil. A vítima depositou o dinheiro em uma conta do Banco do Brasil, a qual o impostor afirmou ser de um “amigo brasileiro de seu advogado”. As conversas só foram encerradas quando o filho da idosa descobriu a farsa.

Coincidência ou não, o golpe foi aplicado em meio à batalha judicial entre Depp e sua ex-esposa, a atriz Amber Heard, que o acusou de violência doméstica. Em junho passado, o tribunal considerou que Heard difamou o ex-marido, em um artigo publicado no jornal The Washington Post.