Mercado abrirá em 6 h 29 min

Idis e BNDES promovem debate sobre fundos patrimoniais no Rio

***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 08.10.2019: Ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) participa de cerimônia alusiva à alteração da Lei Geral de Telecomunicações, em Brasília (DF). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nesta quinta-feira (13), o BNDES e o IDIS (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social) lançam o livro "Fundos Patrimoniais Filantrópicos – Sustentabilidade para Causas e Organizações".

O lançamento, acompanhado por um debate com especialistas, ocorre no auditório do BNDES, no centro do Rio de Janeiro, das 9h30 às 12h30.

Um ano após a aprovação da Lei 13.800/2019, que regulamenta os fundos, houve intensa mobilização em torno do tema dos fundos patrimoniais filantrópicos, com regulamentações específicas que permitem colocar o mecanismo em prática.

O Ministério da Ciência,Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), por exemplo, lançou a Portaria de Fundos Patrimoniais e Endowments para CT&I e assinou os primeiros termos de apoio institucional do MCTIC a fundos patrimoniais.

A Secretaria Especial de Cultura também acenou para a discussão do tema dentro do grupo oficial destacado para escrever as novas instruções normativas da Cultura.

“Ainda que com adesão tímida, a tendência é de crescimento. Há pelo menos seis outras iniciavas prestes a serem finalizadas nos termos da Lei. Algumas delas são da Unicamp, do MAR (Museu de Arte do Rio), do Museu Judaico e do Instituto CORE de Música, todas apoiadas pelo IDIS”, comenta a presidente do Instituto, Paula Fabiani.

O BNDES se engajou ativamente no tema dos Fundos Patrimoniais Filantrópicos nos últimos anos, fruto de sua atuação como patrocinador, estruturador e fomentador dos segmentos culturais brasileiros.