Mercado abrirá em 8 h 12 min
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,34
    +0,33 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.924,60
    -5,40 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    22.817,26
    -341,64 (-1,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    516,79
    -10,39 (-1,97%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.593,69
    +26,91 (+0,12%)
     
  • NIKKEI

    27.381,18
    +18,43 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.038,25
    -68,50 (-0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5121
    -0,0076 (-0,14%)
     

Ibovespa tem alta modesta com apoio de Vale e NY; GPA sobe

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa mostrava uma alta modesta nesta terça-feira, apoiado principalmente no avanço de Vale e favorecido pelo tom positivo Em Wall Street, enquanto investidores continuam acompanhando os desdobramentos dos ataques às sedes dos Três Poderes, em Brasília, no domingo.

Às 11:55, o Ibovespa subia 0,29%, a 109.441,75 pontos, tendo já oscilado da mínima de 108.478,19 pontos à máxima de 109.666,53 pontos. O volume financeiro somava 5,2 bilhões de reais.

A equipe da XP Investimentos destacou que o noticiário brasileiro segue focado nos eventos pós-invasões em Brasília, mas que não foram verificados maiores incidentes, apesar da defesa de bloqueio de refinarias por alguns dos invasores.

"Assim, os efeitos sobre ativos brasileiros foram limitados e o debate deve retornar às medidas econômicas do governo em breve", afirmou em comentário a clientes, acrescentando que a visão momentânea dos participantes do mercado é que a resposta das instituições brasileiras ao ocorrido foi satisfatória.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, governadores e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) caminharam juntos do Planalto até a sede do Supremo na noite de segunda-feira para vistoriar os estragos das invasões, num gesto para simbolizar união na defesa da democracia.

Também na véspera, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, afirmou que as medidas da área econômica serão, sim, anunciadas esta semana, como estava planejado. "Haverá medidas anunciadas esta semana. Amanhã temos reunião marcada e haverá esta semana anúncio de medidas no âmbito da Fazenda e da Gestão", garantiu.

Na agenda macroeconômica local, o destaque do dia era o IPCA de dezembro, que subiu 0,62%, acima do esperado. Em 2022, a inflação oficial do país ficou em 5,79%, bem abaixo da taxa de 10,06% vista em 2021, mas acima das previsões e do teto da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

No exterior, as atenções estavam voltadas para discurso do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, mas ele não falou sobre cenário econômico ou política monetária dos Estados Unidos, apenas defendeu que o banco central norte-americano precisa de independência para combater inflação.

Em Wall Street, o S&P 500 mostrava elevação de 0,19%.

DESTAQUES

- GPA ON subia 5,45%, a 17,81 reais, após o conselho de administração da varejista aprovar na véspera redução do seu capital social mediante entrega de ações do Éxito aos seus acionistas. O movimento ocorre no âmbito da segregação da unidade colombiana e as ações a serem entregues correspondem a 86,3% da participação do GPA na empresa sul-americana.

- VALE ON avançava 0,88%, a 93,25 reais, acompanhando a alta dos futuros de minério de ferro em Dalian e Cingapura, depois que a China disse ter visto o pico de infecções por Covid-19 em muitas regiões, aumentando o otimismo quanto ao drástico afrouxamento das restrições pandêmicas na maior produtora de aço do mundo. CSN MINERAÇÃO ON tinha elevação de 3,99%.

- HAPVIDA ON mostrava acréscimo de 4,52%, a 4,39 reais, em dia de ajustes, após fechar com declínio de 11% na véspera, renovando mínima intradia desde 2018, com Bank of America e Bradesco BBI cortando a recomendação dos papéis para "neutra" após o JPMorgan também ter rebaixado o papel na semana passada. No setor de saúde, porém, QUALICORP ON caía 1,57%.

- PETROBRAS PN cedia 1,13%, a 23,6 reais, em sessão de alta modesta dos preços do petróleo no exterior. Analistas do Safra retomaram a cobertura dos papéis com recomendação 'neutra' e preço-alvo de 34 reais, avaliando que os próximos meses devem continuar sendo um período de grande incerteza quanto aos planos da nova gestão.

- BRADESCO PN avançava 2,27%, a 14,89 reais, e ITAÚ UNIBANCO PN ganhava 1,18%, a 25,71 reais, em dia mais positivo para o setor, com BANCO DO BRASIL ON em alta de 0,29%, a 34,81 reais.