Mercado fechará em 1 h 27 min
  • BOVESPA

    112.174,89
    -436,76 (-0,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.769,05
    +303,03 (+0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,52
    +0,91 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.783,30
    -11,70 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    36.980,88
    +601,54 (+1,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    842,01
    -0,45 (-0,05%)
     
  • S&P500

    4.369,74
    +43,23 (+1,00%)
     
  • DOW JONES

    34.272,84
    +112,06 (+0,33%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.241,25
    +254,50 (+1,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0121
    -0,0119 (-0,20%)
     

Ibovespa tem 5° alta seguida, para maior patamar desde outubro, com vacina e PEC

·4 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da B3 teve sua quinta alta seguida nesta quarta-feira, para o maior nível de fechamento desde o fim de outubro, diante de notícia de vacina ligada à variante Ômicron e da promulgação de trechos da PEC dos Precatórios.

O mercado aguardava a decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) para a Selic e a alta de 1,5 ponto percentual anunciada após o fechamento da bolsa veio em linha com as projeções de economistas ouvidos pela Reuters, com a taxa básica chegando agora a 9,25% ao ano.

O Ibovespa subiu 0,5%, a 108.095,53 pontos, o maior nível de fechamento desde 25 de outubro. O volume financeiro da sessão foi de 28,6 bilhões de reais.

O Ibovespa seguiu sua rota de recuperação, após quase cair abaixo de 100 mil pontos na semana passada. Ao longo do pregão, chegou a acelerar acima de 108.500 pontos, e também recuar para queda, mas manteve-se no azul na maior parte da sessão.

Para Alexandre Espirito Santo, economista-chefe da Órama, o Ibovespa ainda tem espaço para continuar recuperação, dado que a bolsa segue descontada. No entanto, pode ocorrer realização de lucros nas próximas sessões, disse.

Ajudou no desempenho do índice o anúncio, na véspera, de que o texto com trechos da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Precatórios já aprovados tanto por Câmara dos Deputados quanto pelo Senado seriam promulgados. Os trechos remanescentes devem ser votados na próxima semana nas duas Casas segundo o acordo anunciado no dia anterior.

O ato formal da promulgação ocorreu no final desta tarde, abrindo espaço fiscal de 60 bilhões de reais para o pagamento do Auxílio Brasil, programa social do governo que substitui o Bolsa Família.

Ainda na cena doméstica, pesou negativamente a divulgação pelo IBGE nesta manhã da queda de 0,1% nas vendas no varejo em outubro, retração não esperada por analisas.

Do exterior, continuaram caindo os receios com a Ômicron. BioNTech e Pfizer disseram que três doses de suas vacinas neutralizam a variante do coronavírus. Ações sensíveis a possíveis restrições de mobilidade, como as de aéreas, subiram forte. Mas o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a disseminação global da variante sugere que ela pode ter um grande impacto na pandemia, e o momento de contê-la é agora.

Nos EUA, os principais índices fecharam com pequena alta. O Nubank deve definir nesta quarta o preço por ação em IPO em Wall Street.

DESTAQUES

- CVC ON disparou 9,6%, GOL PN subiu 9,2%, AZUL PN avançou 5,9% e EMBRAER ON teve alta de 4,9%, diante de notícia sobre efetividade de vacina da Pfizer contra a variante Ômicron.

- WEG subiu 4,3% e foi a maior contribuição positiva para o índice.

MAGAZINE LUIZA ON desabou 10,6%, maior baixa do Ibovespa, após vendas no varejo caírem em outubro e frustrarem estimativas. Outras varejistas também marcaram queda forte na abertura, mas reagiram ao longo do pregão. VIA ON caiu 0,5%, enquanto LOJAS AMERICANAS PN subiu 3,9% e AMERICANAS ON avançou 2,65%.

- MARFRIG ON subiu 6,3%, após o Bank of America elevar a recomendação da companhia de 'neutra' para 'compra'. Analistas do banco disseram que a desvalorização recente dos papéis da companhia por conta da desaceleração sazonal das margens de carne bovina nos EUA, é "injustificada".

- EZTEC ON subiu 6,4%, MRV ON avançou 5,9% e CYRELA ON teve alta de 5,3%.

- ELETROBRAS ON subiu 0,85% e PN caiu 0,2%. As ações subiram forte na abertura, mas perderam terreno após o Tribunal de Contas da União adiar a análise do processo de privatização da empresa. O relator na corte, ministro Aroldo Cedraz, disse que o tema foi retirado da pauta por manifestações enviadas pelo "poder Executivo e sociedade brasileira" e que a análise pode ocorrer na próxima semana.

- ITAÚ UNIBANCO PN caiu quase 1%, BRADESCO PN cedeu 0,6% e SANTANDER BRASIL UNIT recuou 0,2%

- VALE ON caiu 0,75% em dia misto para empresas de mineração e siderurgia, com queda de CSN ON em 1,3% e alta de USIMINAS PN de 0,9%. GERDAU PN cedeu 0,07%.

- GETNET UNIT caiu 3,76%, após anunciar saída de seu presidente-executivo Pedro Coutinho em 31 de março de 2022. Outras empresas ligadas ao setor de tecnologia também cederam, como MÉLIUZ ON que recuou 1,46% -- também de olho no dado negativo de varejo --, enquanto LOCAWEB ON subiu 5,3%.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos