Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    34.456,52
    -3.869,63 (-10,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Ibovespa sobe em recuperação parcial após tombo; Embraer dispara

·3 min de leitura

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice acionário da bolsa brasileira subia nesta terça-feira, com os ativos de riscos globais se recuperando parcialmente da liquidação do dia anterior, quando o temor com a Ômicron derrubou índices em todo o mundo.

Às 11h05, o Ibovespa subia 0,3%, a 105.299,91 pontos. O volume financeiro era de 3,4 bilhões de reais. Vale era a principal contribuição positiva para o índice, enquanto a B3 estava na ponta oposta.

Depois de duas sessões de queda, o Ibovespa volta a subir nesta terça-feira, embora já tenha reduzido alta mais firme da abertura, impulsionado pelas ações de commodities e pela Embraer. A fabricante de aeronaves tem alta percentual de dois dígitos após a anunciar fusão de sua subsidiária de aeronaves elétricas, Eve, com uma empresa de cheque em branco (SPAC) dos Estados Unidos.

Apesar do alívio momentâneo, o noticiário com a Ômicron segue no radar dos investidores, à medida que diversos países, especialmente na Europa, consideram impor novas restrições para conter o avanço da Covid-19, enquanto em nações como a Holanda já foram anunciadas medidas mais duras.

Segundo Lucas Monteiro, trader de multimercados da Quantitas, notícias de restrições mais fortes, como foi o caso da Holanda, influenciaram negativamente o mercado, mas agora "investidores começam a digerir melhor os fatos", o que leva a uma melhora. A perspectiva de uma Ômicron mais transmissível, mas que não leva a casos tão graves, por exemplo, permanece.

"Como o fluxo de notícias está fraco, e conforme se aproxima o final do ano, a liquidez tende cair, fatos mais marginais tendem a fazer um pouco mais de preço que o usual", afirmou ele. Do outro lado, porém, Monteiro lembra que nesse cenário, qualquer "choque realmente relevante" pode fazer o mercado mexer de maneira muito mais rápida e intensa.

Principais índices de futuros de ações nos EUA subiam de forma consolidada, assim como o índice pan-europeu STOXX 600.

No Brasil, o Orçamento de 2022 volta ao foco após o adiamento no dia anterior da votação do relatório final pela Comissão Mista de Orçamento.

DESTAQUES

- EMBRAER ON subia 15,6%, após a Eve acertar fusão com a SPAC norte-americana Zanite para listagem na Bolsa de Valores de Nova York, em um negócio que avalia (valor de equity) a subsidiária da Embraer em 2,9 bilhões de dólares. A Eve também anunciou novos acordos para entregas de até 500 aeronaves.

- ALPARGATAS caía 7,4%, depois que a companhia anunciou acordo para compra de 49,9% da empresa norte-americana Rothy's, que transforma material reciclado em produtos de moda, por até 475 milhões de dólares.

- VALE ON subia 1,4%, após os preços do minério de ferro avançarem para máximas de várias semanas nesta terça-feira na Ásia, sustentados pelas expectativas de melhora na demanda pela matéria-prima siderúrgica na China. Além disso, a Vale anunciou acordo vinculante com a Vulcan Minerals para venda da mina de carvão Moatize e o Corredor Logístico Nacala pelo total de 270 milhões de dólares.

- CSN ON subia 2,3%, USIMINAS PN avançava 1,8% e GERDAU PN tinha alta de 1,1%, também na esteira dos ganhos do minério.

- PETROBRAS PN e ON subiam 1,2% e 1,4%, respectivamente, na esteira da alta do petróleo.

- LOJAS AMERICANAS PN caía 2,9% e AMERICANAS ON cedia 3,2%, devolvendo parte dos ganhos recentes. As empresas estão em processo de reestruturação societária.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos