Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.188,36
    +1.520,70 (+1,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.885,25
    -346,95 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,65
    +1,22 (+1,43%)
     
  • OURO

    1.842,60
    +30,20 (+1,67%)
     
  • BTC-USD

    41.823,86
    +148,59 (+0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    995,39
    +0,64 (+0,06%)
     
  • S&P500

    4.562,00
    -15,11 (-0,33%)
     
  • DOW JONES

    35.188,88
    -179,59 (-0,51%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.181,50
    -24,50 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2005
    -0,1066 (-1,69%)
     

Ibovespa sobe apesar de IPCA acima do esperado e queda em Wall Street

·3 min de leitura

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira operava em alta nos primeiros negócios nesta terça-feira, com o mercado digerindo inflação acima do esperado em dezembro no Brasil, enquanto ações nos Estados Unidos caíam de olho na declaração do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Às 11:43, o Ibovespa subia 0,53%, a 102.481,79 pontos. O volume financeiro era de 5,5 bilhões de reais.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,73% em dezembro, desaceleração frente a alta de 0,95% em novembro, mas acima da expectativa de uma taxa de 0,65%, segundo pesquisa da Reuters com economistas. No ano, a inflação subiu 10,06%, resultado mais elevado desde 2015.

Varejistas avançavam, apesar de dado de inflação superar estimativas. Empresas com operações relacionadas a commodities davam suporte para o índice local, enquanto frigoríficos recuavam.

No exterior, os principais índices de ações dos EUA caíam na abertura. Investidores aguardam o discurso de Powell no Congresso norte-americano a partir das 12h. O mercado deve buscar pistas sobre o momento do aperto da política monetária nos EUA.

Powell prometerá "impedir que a inflação mais alta fique arraigada", segundo comentários preparados para o evento e divulgados na véspera.]

A indicação do Fed de que pode subir a taxa de juros antes do esperado nos EUA e reduzir sua carteira de ativos derrubou os mercados de ações no início deste ano, dado o impacto potencial da medida na liquidez global e no custo de capital das empresas.

DESTAQUES

- VALE ON subia 1,2%, USIMINAS PN disparava 3,3%, CSN ON avançava 1% e GERDAU PN tinha alta de 1,7%. O preço do minério ferro subiu 2,8% em Dalian, na China.

- AMERICANAS ON subia 2,4%, LOJAS AMERICANAS PN avançava quase 3%, MAGAZINE LUIZA ON tinha alta de 0,7% e VIA ON ganhava 0,8%, mesmo com inflação acima do esperado. PETZ ON subia 4,6% e NATURA ON avançava 2,7%.

- PETROBRAS PN subia 0,2% e ON tinha alta de 0,3%. Petróleo avançava com oferta restrita e expectativa de que o crescimento dos casos de Covid-19 e a propagação da variante Ômiron não inviabilizarão a recuperação da demanda global.

- INTER UNIT subia 0,4%, após divulgar prévia operacional do quarto trimestre, com crescimento de 93% na base de clientes ante um ano antes. MÉLIUZ ON avançava 0,8%. Papéis das duas empresas recuaram na véspera, em meio à disparada dos Treasuries nos EUA.

- BTG PACTUAL UNIT subia 1,7%, após aprovar programa de recompra de ações de até 1 bilhão de reais.

- BRF ON caía 3%, enquanto MARFRIG ON e MINERVA ON cediam 2,5% cada e JBS ON recuava 1,4%.

- B3 ON caía 1,1%, após divulgar dados operacionais e ter preço-alvo cortado pelo Credit Suisse de 16 para 15 reais. O volume financeiro médio diário total do segmento de ações caiu 15,7% em dezembro ante o mesmo período de 2020, enquanto na comparação mensal queda foi de 6,4%, segundo a B3. Já o volume de derivativos recuou 20,4% em base anual, mas subiu 4,2% ante novembro.

- AZUL PN subia 1,5%, após divulgar que a demanda por seus voos em dezembro ficou 1,9% abaixo do registrado no mesmo mês em 2019 -- antes da pandemia --, enquanto a oferta foi 1,2% mais baixa. A taxa de ocupação total ficou em 82,9%, ante 83,5% em dezembro de 2019.

- BDRs da XP na B3 caíam 0,4%, depois que a companhia divulgou crescimento de 23% dos ativos sob custódia no quarto trimestre, em comparação anual, para 815 bilhões de reais, segundo dados preliminares.

- ENJOEI, que não está no Ibovespa, avançava 4,7%, após apresentar dados operacionais incluindo avanço de 67% nas vendas brutas totais (GMV) em 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos