Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    42.214,36
    +430,89 (+1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Ibovespa renova máximas da sessão após detalhamento de reforma do IR

·1 minuto de leitura

(Reuters) - O Ibovespa renovou máximas da sessão na tarde desta terça-feira, abandonando o sinal negativo da primeira etapa do pregão e superava os 128 mil pontos, após o relator da proposta de reforma do Imposto de Renda detalhar substitutivo do texto.

Às 15:27, o Ibovespa subia 0,5%, a 128.237,57 pontos. Mais cedo, no pior momento, chegou a recuar a 126.441,10 pontos. O volume financeiro somava 16,4 bilhões de reais.

Conforme o texto distribuído pelo relator da proposta, deputado Celso Sabino (PSDB-PA), o substitutivo prevê queda da alíquota base do IR das Pessoas Jurídicas (IRPJ) para 2,5% até 2023, sendo que no próximo ano a redução será de 15% para 5%.

O relator, contudo, manteve a proposta original do governo de tributar em 20% os lucros dos dividendos.

De acordo com o sócio da Manchester Investimentos Eduardo Cubas Pereira, as medidas propostas pelo governo federal no final do mês passado, no âmbito da segunda fase da reforma tributária, não agradaram agentes financeiros.

"À medida que as negociações sobre o texto avançam, porém, o mercado acaba reagindo bem", afirmou, destacando, por exemplo, decisão do relator de manter a isenção do IR para fundos de investimentos imobiliários.

Na B3, o índice para esse segmento, que sofreu um tombo com o anúncio da proposta no final de junho, avançava 0,89%, rendo renova máxima da sessão após a apresentação do parecer.

(Por Paula Arend Laier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos