Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,96
    -1,19 (-1,65%)
     
  • OURO

    1.773,30
    -88,10 (-4,73%)
     
  • BTC-USD

    37.673,89
    -898,73 (-2,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    935,59
    -34,29 (-3,54%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.182,25
    +201,00 (+1,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9729
    -0,0891 (-1,47%)
     

Ibovespa renova máximas com aval externo e Itaú Unibanco entre principais suportes

·2 minuto de leitura

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa mantinha o viés positivo nesta quarta-feira, renovando máxima intradia e se aproximando dos 129 mil pontos, com Itaú Unibanco entre os principais suportes em meio a sinalizações mais fortes sobre crescimento da economia.

Às 11:31, o Ibovespa subia 0,48%, a 128.878,33 pontos. Na máxima até o momento, bateu 128.894,34 pontos. O volume financeiro somava 9,2 bilhões de reais.

Análise gráfica da Ágora Investimentos afirma que o Ibovespa quebrou a resistência de seu topo anterior, renovando máxima histórica, e caso dê continuidade ao movimento teria uma próxima busca projetando nos 130.000 pontos.

O clima no exterior corroborava a trajetória positiva do pregão brasileiro nesta véspera de feriado no Brasil, com Wall Street no azul. Os preços do petróleo também avançavam, assim como fecharam em alta os preços do minério de ferro na China.

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 2%. Executivos do banco afirmaram em evento da instituição que a margem financeira com clientes deve acelerar o crescimento nos próximos trimestres. O setor como um todo tinha uma sessão positiva, com BRADESCO PN valorizando-se 1,7%.

- MARFRIG ON subia 4,8%, conforme agentes financeiros continuam avaliando a recente investida da companhia sobre a BRF, com a aquisição de uma participação de 24% no mês passado. BRF ON valorizava-se 2,2% após voltar a disparar na terça-feira.

- VIA VAREJO ON tinha elevação de 3,4% e MAGAZINE LUIZA ON mostrava acréscimo de 3,9%, em sessão de valorização de varejistas com forte atuação no ecommerce.

- PETROBRAS PN subia 1%, endossada pelo sinal positivo dos preços do petróleo no exterior. Além disso, a companhia anunciou nesta quarta-feira que pretende oferecer uma nova série de títulos no mercado internacional, por meio da subsidiária Petrobras Global Finance (PGF).

- VALE ON avançava 0,8%, destoando do setor de mineração e siderurgia do Ibovespa, onde prevalecia o sinal negativo, com USIMINAS PNA caindo 3% e liderando as perdas, apesar de dados mostrando crescimento nas vendas de veículos em maio.

- B3 ON recuava 4,3%, após três altas seguidas, período em que acumulou elevação de mais de 4%. Além disso, o JPMorgan cortou a recomendação das ações para 'neutra' e o preço-alvo para 21 reais, de 23 reais anteriormente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos